ANO: 23 | Nº: 5623
21/04/2017 Caderno Ellas

Benefícios do vinho à saúde

Foto: Viviane Becker

Médica explanou sobre benefícios do vinho para integrantes da Confraria Borbulhas da Campanha
Médica explanou sobre benefícios do vinho para integrantes da Confraria Borbulhas da Campanha

Benefícios do vinho à saúde

No início do mês, a médica Cledinara Rodrigues Salazar explanou sobre os benefícios do vinho à saúde, a pedido das integrantes da Confraria Borbulhas da Campanha, a qual ela faz parte.

O assunto, sempre pertinente, atraiu a atenção das confrades, e hoje o Caderno Ellas compartilha com nossos leitores, fragmentos do material que foi apresentado, .


História do vinho...

O vinho sempre esteve, de alguma forma, vinculado à história do homem, seja por ser uma bebida com sabor e personalidade próprios ou pelos benefícios que traz à saúde. Importantes civilizações antigas, como os egípcios, os gregos e os romanos, além dos hindus, utilizavam vinho como remédio para o corpo e para a alma.

Com certa ênfase, a imprensa e a comunidade científica têm retomado o debate sobre a relação do vinho com a qualidade de vida, principalmente nestes últimos anos, em que as atenções se voltam aos complexos vitamínicos, florais, exercícios e a totalidade de receituários que indiquem chances de longevidade e energia. Isto fez com que houvesse um interesse crescente, relacionando o consumo moderado de vinho aos prováveis benefícios que possa proporcionar ao homem.

A médica salientou que estudos desenvolvidos no mundo inteiro comprovam que o vinho, tomado em quantidade moderada, contribui para a saúde do organismo humano, aumentando a qualidade e o tempo de vida.


#Benefícios

As pesquisas relacionam o consumo moderado de vinho a benefícios à saúde humana, especificamente no que diz respeito a doenças cardiovasculares, à prevenção de vários tipos de câncer, e até a doenças hepáticas e senilidade.


Resveratrol

Os compostos aos quais foram atribuídas as possíveis ações terapêuticas do vinho são conhecidos como compostos fenólicos ou polifenóis. Dentre estes compostos, cabe destacar o resveratrol, que é classificado como a substância que mais beneficia o organismo com proteção a doenças.

Prevenção de doenças cardiovasculares

>>> O consumo de vinho, principalmente tinto, ingerido regularmente durante as refeições, aumenta o HDL , diminuindo, com isso, o LDL  no sangue, o que reduz o risco de arteriosclerose e de infarto.

Estas substâncias são capazes de agir sobre as placas de gordura (ateromas) localizadas nas artérias, as quais levam à redução da luz do vaso, bem como inibir a formação de coágulos sanguíneos (trombos), que são algumas das maiores causas dos problemas vasculares.

 >>> O consumo moderado de vinho tinto também melhora a função cardíaca no miocárdio isquêmico através da proteção da função endotelial.


Prevenção do câncer

A médica comenta que estudos recentes demonstram que, devido ao fato do resveratrol ser um antioxidante, ele é considerado um agente químico responsável por atividades anticancerígenas, bloqueando a evolução de processos neoplásicos e atuando nos três estágios do câncer (iniciação, promoção e progressão).

           

Outros efeitos benéficos da bebida

Para os europeus, o vinho é considerado um complemento alimentar, pois contém carboidratos, vitaminas e minerais provenientes da uva. Além da água, a bebida ainda fornece ao organismo energia na forma de açúcares, como glicose e frutose. O vinho contém algumas vitaminas como, por exemplo, biotina, ácido pantotênico, niacina, tiamina e ácido ascórbico.


A dose certa

Em 100 ml (metade de um copo) existem de 8 a 10 g de etanol. Portanto, quem toma quantidades excessivas de vinho (mais de meio litro), independente de sua qualidade, está sujeito aos desagradáveis efeitos de intoxicação etanólica no dia seguinte.

Bebido com moderação, o vinho pode ser um ótimo estimulante do apetite, pois o álcool aumenta a produção do suco gástrico, o que dá maior sensação de fome. O ideal é brindar a saúde e o prazer com apenas dois copos de vinho por dia, um no almoço, outro no jantar.

Em resumo: o néctar dos deuses é delicioso e faz bem. Quando acompanhado de bom senso, fica melhor ainda.

 

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias do caderno

Outras edições

Carregando...