ANO: 23 | Nº: 5813
21/04/2017 Cidade

Biblioteca Pública disponibiliza livros em Braille

Foto: Tiago Rolim de Moura

Lúcia destaca variedade de títulos disponíveis
Lúcia destaca variedade de títulos disponíveis

Entre os milhares de livros disponibilizados nas estantes da Biblioteca Pública Municipal Dr. Otávio Santos, uma estante se destaca das demais, pois as obras que abriga são diferentes do usual, sendo mais largas e altas, com capa em brochura. Para os desavisados, passariam por revistas. Mas os mais atentos percebem que a estante guarda obras de grande valor: livros escritos em Braille para pessoas com deficiência visual.

Ler, para as pessoas com deficiência visual, é mais um ato de sentir, através do toque, as letras que compõem uma frase, que contam histórias. E é necessária muita dedicação e sensibilidade para quem deseja aprender. Porém, poucas são as pessoas que têm a oportunidade de aprender o sistema de leitura criado por Louis Braille, em 1824.

De acordo com a Associação de Deficientes Visuais de Bagé, o número de professores que trabalham com o sistema e de estudantes que têm a oportunidade de aprender é muito reduzido. “Muitas pessoas perdem a visão no decorrer de suas vidas, por complicações de saúde, e sabem ler da forma tradicional, não aprenderam o Braille. Então, é muito difícil aprender depois de uma certa idade. As pessoas acabam preferindo audiodescrições, audiolivros. É mais fácil aprender quando criança”, destaca Elizabeth Colman Dinegri.

A diretora da biblioteca pública, Lúcia Gomes, aponta que os volumes têm pouca saída, ainda que a lista de associados à biblioteca conte com pessoas deficientes visuais. O acervo é doado periodicamente pela Fundação Dorina Nowill para Cegos há cerca de seis anos. A fundação atua há mais de 70 anos na inclusão social de pessoas com deficiência visual por meio da produção e distribuição gratuita de livros em Braille, falados e digitais acessíveis para 2,5 mil escolas, bibliotecas e organizações do país.

Até o momento, foram catalogadas, na Biblioteca Pública, cerca de 460 de obras literárias de diferentes gêneros e 180 livros didáticos. “Quando cheguei, esses livros estavam ensacados, guardados na garagem porque não há procura. Mas queremos divulgar as obras, possuímos um tesouro aqui. Os exemplares estão disponíveis para que as pessoas possam levar para casa e curtir”, afirma.

Lúcia conta que a intenção é realizar a doação dos volumes didáticos para a Escola Estadual de Educação Básica Professor Justino Costa Quintana, que possui sala de recursos, onde é trabalhado o sistema. Já entre as obras da literatura, destacam-se clássicos brasileiros, de Aluísio Azevedo, contos de Machado de Assis e Fernando Sabino. Também estão disponíveis livros de Agatha Christie, Virgínia Woolf e Sir Arthur Conan Doyle.

Além disso, bestsellers contemporâneos, como Cinquenta Tons de Cinza e a saga Crepúsculo, podem ser encontrados. A Bíblia Sagrada também está disponível, em 38 volumes em Braille.
A biblioteca pública funciona diariamente, das 8h às 18h, sem fechar ao meio-dia.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...