MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Segurança

Processo de desvinculação do Corpo de Bombeiros é aprovado pela Assembleia Legislativa

Publicada em 08/07/2017
Processo de desvinculação do Corpo de Bombeiros é aprovado pela Assembleia Legislativa | Segurança | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Corpo de Bombeiros serão independentes

A Assembleia Legislativa aprovou, por unanimidade, na quinta-feira, os Projetos de Lei Complementar (PLC) 278/16 e 278/16, que regulamentam a desvinculação do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul da Brigada Militar (CBMRS). As medidas dispõem sobre efetivo, período e regras de transição da nova instituição vinculada à Secretaria da Segurança Pública.
Para o secretário Cézar Schirmer, tem início a última etapa de um processo marcado pelo caráter amigável e colaborativo. “É um avanço para a corporação. Estamos modernizando o CBMRS, para prestar com mais agilidade os serviços. Acredito que os bombeiros militares ficarão ainda mais engajados no cumprimento do dever, já que desvinculação era um anseio antigo, que agora se concretiza”, salienta.
O comandante-geral do CBMRS, coronel Adriano Krukoski, projeta os próximos passos e observa que a desvinculação foi uma atitude bem sucedida em outros estados, que resultou em um crescimento significativo após a medida. “A partir da desvinculação seremos oficialmente bombeiros. Esperamos, dentro de alguns anos, termos um quadro de servidores bem estruturado e uma corporação ainda mais eficiente e organizada”.


Processo

Após a sanção da lei, o governador José Ivo Sartori deverá nomear comandante-geral e o subcomandante do CBMRS. Oficiais e servidores terão o período de 90 dias para optar entre fazer parte do quadro da BM ou do CBMRS.
Uma comissão transitória definida pela Secretaria de Segurança Pública, com participação dos Comandos de ambas as instituições vinculadas ficará encarregada dos trâmites de transição. Este grupo será responsável pela estruturação organizacional, administrativa e financeira da corporação. O prazo de estruturação deve ser finalizado em até 180 dias.

Galeria de Imagens
Leia também em Segurança
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

plantao@jornalminuano.online
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

comercial@jornalminuano.online
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

central@jornalminuano.online