MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Fogo Cruzado

Orçamento do Estado prevê redução no repasse do ICMS para cidades da região

Publicada em 17/09/2018
Orçamento do Estado prevê redução no repasse do ICMS para cidades da região | Fogo Cruzado | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Projeção orçamentária prevê recursos para manutenção da rodovia que liga Bagé a Lavras do Sul

A proposta orçamentária do Estado para o ano de 2019, enviada à Assembleia Legislativa na sexta-feira, 14, projeta uma redução nas estimativas de repasses do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) para as cidades da região. A lei que fixa as receitas e a estabelece as despesas do Executivo, Legislativo e Judiciário, deve ser votada até o dia 30 de novembro, prevendo, porém, a aplicação de recursos em ações de segurança, saúde e educação nas cidades de Aceguá, Bagé, Candiota e Hulha Negra.
A lei orçamentária de 2018 previa o repasse de R$ 9,76 bilhões a título de transferências constitucionais e legais aos municípios, considerando o ICMS, o Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), o IPI-Exportação e a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (CIDE). Para 2019, a previsão é de R$ 9,71 bilhões. Para o exercício em vigor, a previsão de repasse do ICMS para Bagé era de R$ 46.381.546. Para 2019, o valor deve cair para R$ 44.101.112. Para Aceguá, o orçamento de 2018 previa R$ 10.775.223, enquanto a projeção para o próximo exercício estabelece o repasse de R$ 10.093.898. Candiota, que deveria receber R$ 14.934.099 este ano, terá apenas R$ 13.801.876 em 2019. Para Hulha Negra, cuja projeção para 2018 era de R$ 9.373.008, a previsão para 2019 é de R$ 8.778.404.
O corte da Cide incidente sobre o diesel, formalizada em maio, em resposta às reivindicações dos caminhoneiros, também vai refletir na queda de repasses. A previsão de transferência para Aceguá, no atual exercício, era de R$ 19.942. Para 2019, o repasse deve ser reduzido a R$ 9.873. Em Candiota, deve passar de R$ 25.374 para R$ 12.563, enquanto em Hulha Negra, deve reduzir de R$ 22.032 para R$ 10.912. Em Bagé, a transferência, que deveria alcançar R$ 225.080 em 2018, pode totalizar apenas R$ 111.272 em 2019.
Os valores correspondentes ao IPVA, entretanto, devem aumentar em todas as cidades da região, passando de R$ 12.210.636 para R$ 13.458.844, em Bagé; de R$ 616.613 para R$ 680.255, em Aceguá; de R$ 896.845 para R$ 971.947, em Candiota; e de R$ 275.085 para R$ 336.988, em Hulha Negra. As transferências correspondentes ao IPI-Exportação também apresentam leve aumento, evoluindo de R$ 573.702 para R$ 750.231, em Bagé; de R$ 130.990 para R$ 171.713, em Aceguá; de R$ 184.158 para R$ 234.792, em Candiota; e de R$ 104.282 para R$ 149.335, em Hulha Negra.


Déficit bilionário
As receitas do Estado estão estimadas em R$ 50,4 bilhões e as despesas em R$ 57,8 bilhões. O déficit orçamentário, portanto, é de R$ 7,4 bilhões. As despesas com pessoal somam R$ 30,6 bilhões, representando cerca de 82% da receita corrente líquida prevista para 2019. Se a adesão ao Regime de Recuperação Fiscal, que suspende o pagamento da dívida com a União pelo prazo de três anos, for assinada, o Estado deixará de transferir R$ 4 bilhões, reduzindo o déficit no mesmo valor.


Educação
O setor terá um orçamento de R$ 9,1 bilhões. Pouco mais de R$ 8,1 bilhões serão destinados a despesas com pessoal e R$ 1 bilhão para custeio e investimentos. Pelo menos R$ 145 milhões estão reservados para a qualificação da rede (145 milhões), R$ 112 milhões para a autonomia financeira das escolas e R$ 195 milhões para o transporte escolar.


Saúde
A saúde deve receber R$ 4,1 bilhões, cumprindo a determinação constitucional de aplicação de 12% da receita. Cerca de 3,3 bilhões em recursos do tesouro serão destinados para o custeio dos serviços. O projeto apresentado aos deputados destina R$ 20 mil à aquisição de equipamentos para Hulha Negra; R$ 45.969 para reforma do Centro de Atendimento Integrado à Saúde (Cais) da mesma cidade; R$ 65.971 para a ampliação de uma Unidade Básica de Saúde (UBS) em Aceguá; R$ 68.253 para reforma de uma UBS em Candiota; R$ 92.708 para reforma da Santa Casa de Caridade de Bagé; e R$ 92.708 para reforma do Hospital Universitário (H.U) Doutor Mário Araújo, mantido pela Fundação Attila Taborda (FAT-Urcamp).


Segurança
A área da segurança terá um orçamento de R$ 10,9 bilhões. As despesas com pessoal representam R$ 10 bilhões. O restante é destinado a custeio e investimentos. Com a criação do Programa de Incentivo ao Aparelhamento da Segurança, os aportes de recursos e investimentos poderão ser canalizados diretamente pelas empresas para a área, por meio de compensação do ICMS devido, num montante que, de acordo com o governo do Estado, poderá chegar a R$ 100 milhões.
Bagé deve concentrar os investimentos neste setor, com a previsão de R$ 20 mil em armamentos e equipamentos para a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe); R$ 125 mil para a aquisição de viatura da Brigada Militar; R$ 19,6 mil para mobiliário da Brigada Militar; R$ 85 mil para viatura da Polícia Civil; R$ 30 mil para mobiliário do Instituto Geral de Perícias (IGP); R$ 24 mil para equipamentos do Corpo de Bombeiros.
O orçamento prevê, ainda, mais de R$ 300 mil em diferentes ações voltadas para o fortalecimento da rede de atendimento à mulher, em Bagé, e o investimento R$ 125 mil para a aquisição de uma viatura para a Brigada Militar de Hulha Negra.


Infraestrutura
O orçamento para 2018, aprovado pela Assembleia Legislativa, reservava R$ 55 mil para a manutenção da RSC-473, que liga o município a Lavras do Sul. Para 2019, a previsão para a aplicação de recursos na rodovia é de apenas R$ 47,7 mil. Pelo menos R$ 228 mil serão destinados para a conservação da malha não pavimentada e R$ 59,9 mil para a conservação da sinalização de trânsito.


Agricultura familiar
As cidades da região devem receber, juntas, mais de R$ 373 mil para projetos de apoio ao desenvolvimento da agricultura familiar. Candiota e Hulha Negra devem receber R$ 88.342 e 88.074, respectivamente, para a aquisição de equipamentos. Aceguá terá direito a R$ 60.607 para reformas e Bagé dispõe de R$ 137.818 para custeio de insumos.

Galeria de Imagens
Leia também em Fogo Cruzado
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

plantao@jornalminuano.online
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

comercial@jornalminuano.online
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

central@jornalminuano.online