MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Fogo Cruzado

Comissão da Assembleia aprova PEC que revoga plebiscito para venda de estatais

Publicada em 03/04/2019
Comissão da Assembleia aprova PEC que revoga plebiscito para venda de estatais | Fogo Cruzado | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Proposta foi votada na CCJ, ontem, diante de protestos

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa aprovou, ontem, por nove votos favoráveis e três contrários, o parecer favorável do deputado Edson Brum (MDB), que preside o órgão técnico, à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que revoga a exigência de plebiscito para a venda das empresas Sulgás, CRM e CEEE. A matéria, agora, deve passar por votação em plenário.
Votaram contra o parecer os deputados Pepe Vargas, do PT, Luiz Fernando Mainardi, do PT, e Juliana Brizola, do PDT. Posicionaram-se favoráveis os demais nove membros da comissão, deputados Edson Brum, do MDB, Gabriel Souza, do MDB, Sérgio Turra, do Progressistas, Frederico Antunes, do Progressistas, Elizandro Sabino, do PTB, tenente-coronel Zucco, do PSL, Luiz Henrique Viana, do PSDB, Elton Weber, do PSB, e Fran Somensi, do PRB.
Citando a justificativa do governo para a proposição, Brum observou que a situação estrutural das finanças públicas exigia que o Estado promovesse reformas na administração pública, a fim de poder “concentrar esforços nas atividades em que a sociedade gaúcha mais carecia da presença do Estado, especialmente na segurança pública, na saúde e na educação”.
Vargas, Mainardi e Juliana pronunciaram-se contra o parecer, afirmando que o governo estaria abrindo mão do monopólio estatal em favor do monopólio privado de uma estatal chinesa e buscando dar garantias aos credores do governo federal, o sistema financeiro. O deputado Gabriel Souza, do MDB, defendeu a medida, criticando a posição daqueles que não permitiam, de forma alguma, que empresas fossem privatizadas, mesmo que "dessem prejuízos, não fossem essenciais ou ferissem o princípio da eficiência".

Galeria de Imagens
Leia também em Fogo Cruzado
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

plantao@jornalminuano.online
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

comercial@jornalminuano.online
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

central@jornalminuano.online