MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Segurança

Receita Federal apreende mercadorias no Salgado Filho que seriam vendidas em Bagé

Publicada em 03/09/2019
Receita Federal apreende mercadorias no Salgado Filho que seriam vendidas em Bagé | Segurança | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Bagagem estava com chineses, sendo um deles morador de Bagé

Durante ronda de rotina no Aeroporto Internacional Salgado Filho, na madrugada da sexta-feira passada, servidores da Receita Federal localizaram mercadorias que seriam revendidas em Bagé. Os produtos estavam na bagagem de três chineses, que vieram de Pequim, em valor estimado de mais de 3 mil dólares. Um dos abordados é residente em Bagé e trabalha no município. Eles desembarcaram da China em Guarulhos.

As mercadorias foram apreendidas por se caracterizarem fora do conceito de bagagem ou terem destinação comercial e, dessa forma, terem entrado no território nacional sem a regular importação. O chefe da Seção de Vigilância Aduaneira no Aeroporto Salgado Filho, auditor-fiscal Erno Édison da Cunha, salienta que as mercadorias que vêm de outros países e não se enquadram no conceito de bagagem são sempre apreendidas em função de não atenderem a legislação. "O passageiro que traz mercadorias que não se enquadram no conceito de bagagem têm suas mercadorias apreendidas", ressalta.
"E os passageiros que trazem mercadorias que ultrapassem a cota permitida e não declaram espontaneamente e nem recolhem o imposto devido são tributados e ainda têm acrescido ao valor do imposto a multa devida", explica o auditor-fiscal. Caso não recolham o valor, as mercadorias ficam retidas até o pagamento devido e, caso não haja o pagamento, sofrem 'perdimento'.

Galeria de Imagens
Leia também em Segurança
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

plantao@jornalminuano.online
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

comercial@jornalminuano.online
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

central@jornalminuano.online