MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Segurança

Crioulistas se despedem de Gilberto Loureiro de Souza

Publicada em 24/01/2020
Crioulistas se despedem de Gilberto Loureiro de Souza | Segurança | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Médico-veterinário teve atuação marcante pela ABCCC

Com atuação marcante na Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), o médico-veterinário Gilberto Loureira de Souza morreu, ontem, aos 67 anos, em Porto Alegre. Natural de Lavras do Sul, mas com grandes ligações pessoais e profissionais com Bagé, ele era conhecido, popularmente, como Alemão Gilberto ou Mestre. Durante 18 anos, atuou como superintendente do Serviço de Registro Genealógico da ABCCC. Ele também presidiu a Comissão de Provas Funcionais e esteve à frente, por duas vezes, do Conselho Técnico da ABCCC.
Gilberto Loureira de Souza foi jurado, por diversos anos, da Morfologia e do Freio de Ouro, realizando o seu trabalho em exposições e provas em Brasil, Argentina, Chile e Uruguai. Desde 1990, foi responsável pela administração da Viragro Agropecuária, onde produziu grandes cavalos, como Viragro Rio Tinto, Viragro Hijo Guapo e Viragro Rio Bravo. O velório ocorreu ontem à tarde, em Porto Alegre.
Em nota oficial, a ABCCC destacou toda a relevância de Gilberto para a entidade. “Dono de um vasto conhecimento sobre o cavalo Crioulo e tudo o que o envolve, Alemão Gilberto foi além: distribuiu essa sabedoria como um verdadeiro professor, transformando-se em uma referência para os apreciadores da raça. Com essa bagagem, transitou por outros países sul-americanos - como Argentina, Chile e Uruguai - e contribuiu para o intercâmbio de informação e cultura, promovendo, dessa forma, a evolução internacional do cavalo Crioulo”, destaca o texto.

Galeria de Imagens
Leia também em Segurança
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

plantao@jornalminuano.online
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

comercial@jornalminuano.online
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

central@jornalminuano.online