MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Segurança

Bagé registra mais homicídios no primeiro bimestre de 2020 do que em 2019

Publicada em 14/03/2020
Bagé registra mais homicídios no primeiro bimestre de 2020 do que em 2019 | Segurança | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Neste ano, já foram três casos registrados nos primeiros dois meses

O Rio Grande do Sul encerrou o segundo mês de 2020 com 66 homicídios a menos do que no mesmo período do ano passado. O acumulado de 314 assassinatos, entre janeiro e fevereiro, é o menor para o 1º bimestre desde 2011, quando a soma foi de 301 vítimas, e também representa queda de 17,4% na comparação com os 380 óbitos registrados em igual intervalo de 2019. Em Bagé, a estatística é diferente, sendo três homicídios registrados no início deste ano e apenas um no mesmo período de 2019.
Segundo o delegado Regional, Luis Eduardo Benites, os três casos deste ano foram elucidados. "Tivemos um aumento, mas está dentro da normalidade. Acreditamos que, agora, com essa nova legislação, teremos uma diminuição nos delitos, pois estamos prezando pela prevenção", informou. 
Benites destaca que é um fator positivo a elucidação dos casos e a punição. "Estamos com 100% de elucidação e isso faz com que a sensação de impunidade desapareça, pois eles (criminosos) sabem que serão responsabilizados", acrescentou.
A análise dos indicadores criminais monitorados pela Secretaria da Segurança Pública (SSP) mostra que o foco territorial adotado pelo programa RS Seguro segue puxando as reduções verificadas ao longo de todo o ano passado.
Do total de homicídios que deixaram de ocorrer no Estado, 90,9% (60) se concentraram nos 18 municípios priorizados – dado que reflete a estratégia de centrar forças para o combate ao crime onde mais ocorre.

Operação Império da Lei

O estudo sistemático e mensal dos indicadores criminais, realizado pela Gestão de Estatística em Segurança (Geseg), identificou que três quartos dos homicídios que ainda ocorrem no Estado têm origem nas disputas entre organizações criminosas e, não raro, são ordenados por criminosos que mantém influência sobre seus bandos mesmo já estando presos.

Para desarticular a cadeia de comando e enfraquecer a atuação dessas quadrilhas, além de reestruturar o rigor da aplicação penal no sistema carcerário gaúcho, a SSP e a Secretaria da Administração Penitenciária (Seapen) deflagraram no dia 3 de março a Operação Império da Lei.

A ofensiva, que efetivou a transferência de 18 líderes de organizações criminosas para penitenciárias federais fora do RS, contou com a participação de 15 instituições do Estado e da União. Com o emprego de sete aeronaves – seis helicópteros e um avião –, além de 300 viaturas e o envolvimento de 1,3 mil agentes de segurança, a Império da Lei foi mais ampla ação desenvolvida pelo RS Seguro para combate à criminalidade e consolidou a premissa de integração que orienta o programa, ao lado da inteligência e do investimento qualificado. Entre eles o apontado como líder de um grupo criminoso com atuação em Bagé, a Facção ZL (Zona Leste), Tiago Rafael Leges Ferreira, conhecido como Tiago Mochilão.

Para o período pós-transferência, a Império da Lei reforçou o patrulhamento ostensivo em pontos estratégicos levantados pela área de inteligência da operação, em especial nas regiões de atuação dos líderes criminosos alvo da ofensiva. A expectativa é de que a presença policial intensificada, por meio do emprego tropas dos BP Choques da capital e do Interior e de forças táticas para a realização de abordagens e barreiras nos locais elencados, contribua para reverter a leve alta de homicídios verificada no recorte isolado de fevereiro.

 

Galeria de Imagens
Leia também em Segurança
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

plantao@jornalminuano.online
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

comercial@jornalminuano.online
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

central@jornalminuano.online