MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Editorial

Uma disputa incomum e a defesa da democracia

Em 16/11/2020 às 00:23h
Felipe Valduga

por Felipe Valduga

 

2020 não está sendo igual a nenhum outro ano. Pelo menos no que se refere à história recente. A pandemia, claro, é o principal motivador de uma série de costumes cada vez mais distintos dos habituais, pelo menos até pouco antes de março. Os cuidados, as adaptações de rotinas e emoções, às vezes, a flor da pele, nos modificaram.
A eleição realizada neste domingo, como bem era esperado, foi diferente. Incomum, melhor dizendo. A rotina do dia de votação, bastante modificada, alterou tradições que muitos seguiam a cada dois anos. Foi preciso alterar o horário, a forma de deslocamento e, claro, o modo de interagir com os demais que dividiam espaços em áreas públicas e junto às seções. Tudo, claro, por um bem maior: garantir a saúde de todos e, desse modo, evitar que uma nova onda dessa longa pandemia se apresente logo ali em diante. Os resultados, contudo, só saberemos num futuro breve. A esperança é que nada demais surja e superemos a Covid-19.
Por outro lado, a aceitação para que uma mudança ocorresse tem um motivo: a democracia. Sim, aquela palavra tão defendida em décadas passadas e, claro, também nos dias atuais, vem sendo garantida em função das eleições. Concordando com o processo, ou mesmo sendo contrário, é fundamental reconhecer que garantir a periódica ida às urnas serve de atestado para demonstrar que é o povo quem decide quem assume o comando de cada uma das cidades, como agora, ou mesmo quando envolve os executivos estaduais e federal. E foi assim que, mais uma vez, ocorreu.
A busca para que o processo eleitoral fosse realizado, mesmo diante de um momento totalmente adverso em termos de saúde pública, foi garantido e, claro, atendendo todas as exigências preconizadas pelos órgãos de saúde internacionais. A eleição ocorreu, prefeitos foram eleitos, muitos reeleitos, e alguns caminham para um segundo turno. Câmaras foram renovadas, algumas com mais e outras com menos ênfase, mas se alterarão a partir de 2021. E, desse modo, a democracia progride para um novo amanhã.
Diante disto, essencial esperarmos que a exemplo da felicidade dos vencedores, sejam os frutos colhidos a partir desses novos rumos. Até porque, para todos, o mais importante é que os eleitos sejam exemplares e exitosos em seus mandatos. Assim, todos ganham. Inclusive a democracia.

Leia também em Editorial
UMAS & OUTRAS Ontem
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 99971-9480

jornal@minuano.urcamp.edu.br
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

jornal@minuano.urcamp.edu.br
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

jornal@minuano.urcamp.edu.br