MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Cidade

Mesmo em período de bandeira preta, Bagé se manteve entre os menores índices de isolamento no estado

Em 31/01/2021 às 00:00h

por Melissa Louçan

Mesmo em período de bandeira preta, Bagé se manteve entre os menores índices de isolamento no estado | Cidade | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Nem mesmo risco altíssimo de contaminação aumentou índices de isolamento nos municípios da região 22 Foto: Tiago Rolim de Moura

Uma das principais medidas de prevenção ao novo coronvírus (Covid-19), o isolamento social já é uma prática conhecida dos brasileiros há quase um ano. A Organização Mundial da Saúde recomenda um isolamento mínimo de 50% para evitar a disseminação, sendo o isolamento ideal de 70%. Porém, passado o choque inicial do início da pandemia, os índices foram diminuindo em todo o país.

Bagé é um dos exemplos da tendência de redução quando o assunto é isolamento. Enquanto em março, o isolamento dos bajeenses variou entre 62 e 63%, os índices começaram a reduzir em abril, quando variaram de 45% a 38%. No decorrer do ano, não houve variação significativa como nos primeiros dias da pandemia.

Os dados foram fornecidos pela empresa In Loco, líder no uso da tecnologia de geolocalização. A pesquisa através da geolocalização utiliza dados de sistemas de GPS, Wi-fi e Bluetooth, instalados em telefones celulares.

Os dados da In Loco também são utilizados pelo governo do Estado para realizar relatórios esporádicos do índice de isolamento social no Rio Grande do Sul, mas considerando as 22 regiões Covid, e não os índices dos municípios isoladamente – portanto podem ocorrer variações internas às regiões e aos municípios.

No relatório do governo, é explicado que não estão sendo consideradas as condições desses deslocamentos. Ou seja, as pessoas podem estar saindo de casa a pé, de carro ou de ônibus; mantendo ou não distância de outras pessoas na rua; com ou sem máscara. Portanto, a medida de isolamento a partir dos dados de localização de aparelhos telefônicos mostra apenas um dos aspectos do distanciamento. O índice é calculado para estados e municípios, mas não está disponível nos menores municípios.

Para ver como os bajeenses e demais moradores da região 22 se comportaram durante o final do ano passado, é possível analisar os relatórios imediatamente anteriores e posteriores às festas. Na semana que antecedeu o Natal, entre 13 e 19 de dezembro, por exemplo, a região de Bagé foi a primeira entre as 10 regiões com menor índice de isolamento, com média de 36,4%, variando de 35% nos dias de semana e 39,9% no sábado e domingo. Neste período, a região que apresentou maior isolamento foi Pelotas, com média de 45%, variando de 41,7% em dias úteis e 53,4% nos finais de semana. Vale destacar que as duas regiões estavam classificadas em bandeira preta neste período, indicando risco máximo de contaminação.

Já no período imediatamente posterior ao Réveillon, Bagé se manteve na segunda colocação entre as regiões com menor índice, com 36,1% de média, variando entre 33,9% de segunda a sexta-feira, e 41,7% no final de semana. Já a região com maior índice de isolamento no mesmo período, de 4 a 10 de janeiro, foi Pelotas, com média de 43%, mas variando em até 50% nos finais de semana. Neste período, Bagé continuava em bandeira preta, enquanto Pelotas havia diminuído o risco de contaminação, sendo classificada em bandeira vermelha.

Galeria de Imagens
Leia também em Cidade
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

plantao@jornalminuano.online
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

comercial@jornalminuano.online
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

central@jornalminuano.online