MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Estado

Cpers se manifesta contrário à retomada das aulas sem limitação de alunos

Em 18/02/2021 às 07:45h
Melissa Louçan

por Melissa Louçan

Cpers se manifesta contrário à retomada das aulas sem limitação de alunos | Estado | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Decreto do governador extingue limite de pessoas, mas mantém exigência de distanciamento Foto: Tiago Rolim de Moura

Um decreto publicado pelo Governo do Estado, na última segunda-feira, dia 15, tem dado o que falar entre professores e funcionários de escolas da rede estadual. O Decreto 55.759 retirou o limite de 50% de alunos por sala de aula nas escolas no retorno às atividades presenciais.

O governo alega que a medida não significa a ausência de uma regra de ocupação, já que está mantida a exigência de distanciamento mínimo de 1,5 metro - o que condiz com teto de ocupação de 1 pessoa para cada 2,25 metro quadrado de área útil. Segundo Eduardo Leite, o objetivo do decreto é viabilizar aulas presenciais para o maior número possível de alunos, com medidas de segurança durante a pandemia.

As demais orientações sobre os protocolos sanitários permanecem valendo, como o uso obrigatório, contínuo e correto de máscara. As janelas e portas devem permanecer abertas para circulação e renovação do ar. Higienização constante, antes e depois das aulas. As entradas, saídas, intervalos e demais atividades externas devem ocorrer em horários intercalados, para evitar aglomeração.

Para a diretora do 17º Núcleo do Cpers, Delcimar Delabary, a decisão de Leite é um agravante em uma situação já nevrálgica. O condicionamento do retorno das aulas presenciais à vacinação em massa dos professores e funcionários da rede estadual já era uma pauta frequente entre sindicato e governo. Mas sem o cumprimento da imunização dos profissionais da educação, e o retorno às aulas presenciais sem o teto de lotação em sala de aula, aumentou a insatisfação da categoria.

Delcimar acredita que Leite tenha cedido aos apelos do Sindicato das Escolas de Ensino Privado do Rio Grande do Sul – Sinepe, para a retomada das aulas presenciais sem limitação de alunos. Contudo, ela ressalta que há um abismo de diferença entre as estruturas das escolas das duas redes: “São realidades completamente diferentes. Eles (escolas particulares) têm condições financeiras e estruturais de manter um protocolo correto. Mas nas escolas da rede estadual não temos nem o básico da higiene, papel higiênico e sabonete nos banheiros, nem o número de funcionários necessários para controlar o cumprimento dos protocolos. As condições de segurança são mínimas nas escolas estaduais”, aponta.

A representante do sindicato que representa professores, funcionários de escola e especialistas da rede estadual, aponta que o ideal para a retomada das atividades presenciais seria o cumprimento da solicitação feita pela Unesco aos governantes brasileiros, de priorizarem, também, os trabalhadores da educação para vacinação. “Estamos apostando que o governador vai criar bom senso e mudar essa medida. Parece que com esse decreto ele está terminando com a pandemia. Não podemos trabalhar sem condições mínimas de segurança”, ressalta.

A educadora adianta que a categoria deve se reunir, em breve, para debater medidas de pressionar pela vacinação dos trabalhadores ou por uma mudança de ação em relação às aulas presenciais.

Galeria de Imagens
Leia também em Estado
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

plantao@jornalminuano.online
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

comercial@jornalminuano.online
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

central@jornalminuano.online