MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

ELLAS

Tatiana Tonelotto e suas tortas mágicas

Conheça a história da resiliente fisioterapeuta que se reinventou com a pandemia de coronavírus

Em 20/02/2021 às 09:14h
Viviane Becker

por Viviane Becker

Tatiana Tonelotto e suas tortas mágicas | ELLAS | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Tatiana Tonelotto entre suas fontes de inspiração: as filhas Victória e Laura

O enfrentamento à pandemia fez o mundo todo entender e aceitar que a vida não será como antes e que mudanças no rumo das nossas vidas são inevitáveis. A pandemia fez um giro de 360 graus em nossos conceitos, profissões e cotidiano. Muitos tiveram que tomar decisões importantes, elaborar novos projetos e mudar estratégias para realinhar suas vidas.

As preocupações não só com a saúde, mas com as questões financeiras passaram a ocupar lugar de destaque no cotidiano das famílias, desde que a crise causada pela Covid-19 teve início. Na casa da fisioterapeuta Tatiana Tonelotto não foi diferente. Filha de produtores rurais, ela é natural de Formigueiro/RS, e está formada desde 2005 pela Urcamp, aqui de Bagé.

Tatiana se descreve como uma mulher forte, corajosa e batalhadora. Casada com Nilzio Leandro Soll, se divide entre os afazeres profissionais e a família. É mãe da Victória (14) e mãe atípica da Laura (12), que tem TEA, como é chamado tecnicamente o Transtorno do Espectro do Autismo.

De certa forma, as mudanças na vida da fisioterapeuta começaram um pouco antes da chegada da pandemia. "Um dia subi na balança e me assustei. Não aceitei, afinal eu já havia feito uma cirurgia bariátrica e não podia estar com aquele peso. Decidi que eu ia mudar. E mudei! Eliminei 23 kg, modifiquei minha alimentação e resolvi fazer atividade física todos os dias. Comecei caminhando, depois passei a correr. Quando veio a pandemia eu não parei. Segui firme com meus propósitos", recorda.

Uma nova realidade com a Covid-19

O coronavírus chegou, gerou medo e insegurança ao redor do mundo e, para muitos profissionais, veio o desemprego e para outros tantos, a redução de renda.  Com as barreiras em decorrência da pandemia, que impediram o desenvolvimento de sua atividade profissional, Tatiana começou a buscar caminhos alternativos para cuidar de suas finanças. "A vida profissional, que já era calma, parou de vez. Os pacientes também estavam com medo e o cancelamento dos atendimentos foi inevitável. Tudo ocorreu de repente, nos deixando meio desnorteados, sem rumo. Bate o medo, por nós, nossa família, amigos e pacientes", relata.

A fisioterapeuta se viu sem trabalhar e com contas para pagar. "Além disso, eu odeio ficar parada. Foi assim que surgiu a ideia de fazer cucas. Precisava fazer algo que me ocupasse a mente, que me desse algum lucro, e o mais importante: que eu pudesse fazer em casa", relembra.

A partir desse momento, Tatiana passou a projetar o que faria.  "Comecei a pensar, fiz contas, comprei o material, as formas e fiz testes da receita. Essa cuca eu aprendi há muito tempo. Costumava fazer em casa, para família e amigos e era sempre um sucesso e muitos perguntavam se eu vendia. A ideia surgiu quando pensei: o que eu faço que todos gostam? A resposta veio: cucas".

 

As cucas agora são tortas mágicas

A partir daí, suas produções começaram a ser oferecidas para os amigos, em grupo no Whatts App e pelas redes sociais. "Sei que a melhor propaganda é a de quem prova a cuca. Essa sim garanto que não tem erro. É unânime. Sempre gostam", confessa, envaidecida.

Quando a vida voltar ao normal e as atividades profissionais como fisioterapeuta retornarem ao seu curso, Tatiana diz que pretende continuar produzindo suas cucas. "Eu gosto de fazer. Já conheci muitas pessoas novas através delas, eu adoro isso. Sou muito comunicativa, adoro conversar. Por isso faço questão de entregar pessoalmente e fazer aquele contato direto. Gosto que me conheçam também", reforça.

Recentemente, as cucas subiram de categoria por sugestão das próprias clientes, por considerarem que elas estão em um patamar muito superior. Agora elas são chamadas de tortas mágicas. "Para mim, cada cuca é única. É algo artesanal, especial", reflete.

Quem quiser provar essas delícias pode entrar em contato pelo Facebook Tatiana Tonelotto, no Instagram como @tatitonelotto e no Whats 99964 7116.  As opções são Integral ou tradicional, com recheios de banana, maçã, ameixa preta ou chocolate. Estão disponíveis em tamanhos padrão, médio e família.

 

 

 

"Eu acredito no amor como tempero essencial. Cozinhar para alguém é um carinho, uma prova de amor"

 

 

Galeria de Imagens
Leia também em ELLAS
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

plantao@jornalminuano.online
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

comercial@jornalminuano.online
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

central@jornalminuano.online