MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Segurança

Casos de estelionato mais que dobraram nos dois primeiros meses do ano em Bagé

Em 16/03/2021 às 08:01h
Rochele Barbosa

por Rochele Barbosa

Casos de estelionato mais que dobraram nos dois primeiros meses do ano em Bagé | Segurança | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Foto: Reprodução /JM

Uma alta nos casos de estelionato é motivo de preocupação para a Polícia Civil. Em Bagé, por exemplo, os números chegaram a 123 casos nos dois primeiros meses de 2021, sendo que, no mesmo período do ano de 2020, foram registrados 55 fatos deste crime. Ou seja, uma elevação superior a 50% foi constatada neste ano.

De acordo com o delegado regional da Polícia Civil, Luis Eduardo Benites, esses golpes, principalmente tecnológicos, via redes social Whatsapp, são o propulsores do aumento dos casos. “Nossa orientação é que a população redobre os cuidados. Um dos (casos) mais corriqueiros é a clonagem do telefone, pedidos de dinheiro, identificação como sendo parente, amigo, familiar. Bem comum esse fato. Antes, tínhamos o golpe do falso sequestro, onde os autores faziam contatos anteriores com algumas pessoas da família e depois ligavam aplicando golpes”, comentou.

Outro fato que é destacado pelo delegado é que, como com a pandemia de Covid-19, as pessoas ficam mais em casa, os estelionatos antigamente feitos nas portas dos bancos, como o famoso golpe do “bilhete premiado”, não têm essa possibilidade e os autores migraram para o crime nas redes sociais. “É uma tendência de aumento desse tipo de golpe, em face da pandemia. Assim, recomenda-se que a população tome cuidado, faça contato com os familiares, amigos, antes de qualquer envio de valores. Geralmente, as pessoas não pedem dinheiro via Whatsapp. Procurem sempre se informar com o que está ocorrendo, e esses fatos exigem mais cuidados e atenção das pessoas”, orienta.

Os números também estão altos no Estado. Em pesquisa aos dados da Secretaria de Segurança Pública, a quantidade de estelionatos em todo RS chega, em apenas dois meses, a 11.487 casos em 2021, sendo que, em 2020, o total, no mesmo período, foi de 6.014 casos, quase dobrando neste ano. 

O que é

Estelionato: fraude praticada em contratos ou convenções, que induz alguém a uma falsa concepção de algo com o intuito de obter vantagem ilícita para si ou para outros (p.ex., a venda de coisa alheia como própria, a hipoteca de bem já hipotecado, a emissão de cheque sem fundos). 
 

Galeria de Imagens
Leia também em Segurança
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

plantao@jornalminuano.online
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

comercial@jornalminuano.online
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

central@jornalminuano.online