MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Segurança

Polícia Civil tem três linhas de investigação sobre morte na Balança

Em 20/03/2021 às 08:16h
Rochele Barbosa

por Rochele Barbosa

Polícia Civil tem três linhas de investigação sobre morte na Balança | Segurança | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Divulgação/Polícia Civil

 

Após o crime bárbaro que deixou toda comunidade bajeense chocada, pela maneira de execução de Bernardete Moraes, de 61 anos, na manhã de quarta-feira, dia 17, agentes da Segunda Delegacia de Polícia Civil confirmaram que possuem três linhas de investigação do caso.

Segundo os policiais civis, o crime é bem complexo e tem poucas testemunhas, dois dias depois do encontro do corpo da vítima em uma casa no Corredor das Tropas, no bairro Balança. Já foram ouvidos familiares e alguns moradores. O trabalho está sendo mais de rua, com diligências pelas proximidades do local.

Conforme informações repassadas ao JM, a vítima saiu de casa, às 14h da sexta-feira, dia 12, sendo que uma das testemunhas relatou que ela iria à Igreja, que teria um culto às 19h. Não se sabe onde ela foi anteriormente, sendo uma das linhas da investigação. Outra é que a morte seria fruto de desavenças que ela possuía. A terceira linha ainda não pode ser divulgada, conforme frisou a Polícia.

Relembre

A titular da Segunda Delegacia de Polícia Civil, delegada Carolina Terres, contou que a mulher foi encontrada caída dentro de uma pequena casa de madeira. “Ela estava vestida. A cabeça não foi encontrada, apenas a calota craniana estava em um campo próximo. Também pode ser que animais possam ter comido parte do corpo, (já que) a morte já tinha mais de 48 horas”, ressaltou. A vítima também foi encontrada sem alguns dedos e sem uma mão e em estado avançado de decomposição. “Estamos já trabalhando com possíveis autores, vamos ouvir testemunhas”, comentou a delegada.

Segundo o registro de Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), vizinhos próximos informaram que na casa onde a vítima estava é habitada por dois homens. A vítima era natural de Chapecó (SC) e morava na rua Professor Caggiano, no bairro Getúlio Vargas. O Departamento Médico Legal (DML) apontou que a causa mortis foi traumatismo craniano por objeto contundente.

Galeria de Imagens
Leia também em Segurança
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

plantao@jornalminuano.online
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

comercial@jornalminuano.online
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

central@jornalminuano.online