MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Segurança

“Ele matou duas mulheres por R$ 35”, diz delegada sobre acusado por dois assassinatos em Bagé

Em 08/04/2021 às 08:45h
Rochele Barbosa

por Rochele Barbosa

“Ele matou duas mulheres por R$ 35”, diz delegada sobre acusado por dois assassinatos em Bagé | Segurança | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Duda (à esquerda) e Bernardete teriam sido mortas pelo mesmo indivíduo | Foto: Divulgação/Polícia Civil

Foi preso, no final da tarde de terça-feira, dia 6, um homem, de 38 anos, acusado de ter matado a recicladora Bernardete Moraes, de 61 anos, no bairro Balança, no dia 17 de março, e a mulher trans Duda Laif, no dia 6 de janeiro, em um terreno baldio na rua 20 de Setembro.  O homem teve prisão temporária decretada pela Justiça, e teria confessado ambos os assassinatos.

De acordo com a titular da Segunda Delegacia de Polícia, Carolina Terres, ele usou o mesmo modus operandis nos dois crimes. “A Duda ele matou com uma barra de ferro e a Bernardete ele bateu na cabeça e, após, a degolou. Ambos os casos por motivação torpe, pois a Duda ele tinha acertado o programa pelo valor de R$ 10 e ela cobrou a mais. Então ele a matou. E a recicladora a casa, “o barraco”, que ele ia vender por R$ 300 e ela levou apenas R$ 275. Ou seja, ele matou duas mulheres por R$ 35, um motivo torpe”, analisou.

Carolina destaca que sobre o caso da Bernardete teve o agravante de que ele a matou pelas costas. “Ficando assim um agravante, uma qualificadora, pois ela estava de costas e ele bateu com alguma coisa na cabeça dela e a degolou”, relatou em conversa com o JM.

As investigações de ambos os casos são da Segunda Delegacia de Polícia, com apoio da Primeira DP e da Delegacia Especializada em Atendimento a Mulher (Deam). A investigação estava em diligências de busca nos endereços que tinha do acusado, quando ele foi encontrado no bairro Balança. 

Em depoimento, segundo os policiais civis, ele confessou o homicídio da recicladora e disse que a matou porque ela ia comprar o "barraco" onde o corpo foi encontrado, no Corredor das Tropas, bairro Balança. Consta que ele discutiu por estar faltando dinheiro, então ele a teria matado com um corte de faca no pescoço. Já sobre a morte de Duda, ele teria se desentendido com ela, por causa do valor do programa e, então, a acertou com um pedaço de madeira na cabeça e fugiu. 

O acusado relatou que estava bêbado no dia da morte da recicladora. A polícia já havia solicitada a prisão temporária e, após a conclusão do interrogatório, ele foi levado ao Presídio Regional de Bagé (PRB). Os inquéritos serão ainda serão concluídos para, após, serem remetidos ao poder Judiciário.

Galeria de Imagens
Leia também em Segurança
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

plantao@jornalminuano.online
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

comercial@jornalminuano.online
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

central@jornalminuano.online