MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Campo e Negócios

Nova modalidade de Crédito de Recebíveis do Agronegócio terá garantia do BNDES

Projeto piloto está sendo realizado em 32 municípios gaúchos

Em 10/04/2021 às 06:22h

por Redação JM

Nova modalidade de Crédito de Recebíveis do Agronegócio terá garantia do BNDES | Campo e Negócios | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
“Esse mecanismo é disruptivo, pois os produtores passam a ter uma alternativa de crédito privado", disse Gedeão |Foto: ArquivoJM

O Crédito de Recebíveis do Agronegócio (CRA) garantido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (Bndes) foi lançado na quinta-feira (08). No CRA Garantido, como está sendo chamada a operação, o BNDES entra como garantidor da operação, o que gera concorrência no mercado, reduzindo os riscos da operação e, consequentemente, as taxas de juros aos produtores.

A finalidade é aumentar as fontes de crédito para os produtores rurais, inclusive para renegociação de dívidas. O projeto piloto desta nova modalidade está sendo realizado pela Cotrijal Cooperativa Agropecuária e Industrial, que reúne 7,7 mil produtores cooperados de 32 municípios do norte do Rio Grande do Sul. “O CRA Garantido é o somatório de esforços que fez nascer essa ferramenta tão importante e inédita para o nosso agronegócio. Que ele sirva de exemplo para outras cooperativas e para que outros bancos e seguradoras também possam entrar. Precisamos de muita gente, o agro cresceu muito. Temos poucos recursos oficiais, que têm que ser dirigidos para os pequenos e médios produtores”, disse a  ministra Tereza Cistina, na live de lançamento da nova modalidade.

“Esta é a primeira operação em que o Bndes atua como garantidor. Esse instrumento de garantia, ainda pouco explorado no Brasil, vai nos permitir apoiar pequenos e médios empreendedores, não só no setor da agropecuária, mas nas mais diversas indústrias Brasil afora”, disse o presidente do BNDES, Gustavo Montezano, ressaltando que o instrumento também democratiza o crédito no Brasil.

O modelo é resultado de um ano de tratativas entre a Farsul, Mapa e o banco de fomento. A Federação, em nota oficial, frisa que vem trabalhando na ampliação das operações estruturadas de crédito. O objetivo é que mais cooperativas, revendedoras de insumos, cerealistas e tradings utilizem a ferramenta. "A Farsul se sente muito honrada em estar participando desse novo passo para o agronegócio nacional como um todo. Uma das bandeiras da Farsul é o do livre mercado. Queremos que esse tipo de operação seja cada vez mais frequentes e com mais atores. Isso significará maior concorrência, resultando em condições cada vez melhores aos produtores rurais para que possam continuar investindo no setor sem as limitações dos recursos oficiais", afirma o presidente do Sistema Farsul, Gedeão Pereira, ao complementar: "Esse mecanismo é disruptivo, pois os produtores passam a ter uma alternativa de crédito privado, criando um concorrente que antes não existia. Os recursos podem ser captados no mercado financeiro brasileiro e no exterior”.

O incentivo a mecanismos de financiamento privado, via mercado de capitais, com investimento estrangeiro no agronegócio brasileiro foi intensificado pela Nova Lei do Agro (Lei 13.986/2020), em vigor há pouco mais de um ano.

Galeria de Imagens
Leia também em Campo e Negócios
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

plantao@jornalminuano.online
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

comercial@jornalminuano.online
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

central@jornalminuano.online