MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Cidade

Contrato de concessão dos aeroportos prevê várias melhorias no Comandante Gustavo Kraemer

Em 17/04/2021 às 08:30h
Jaqueline Muza

por Jaqueline Muza

Contrato de concessão dos aeroportos prevê várias melhorias no Comandante Gustavo Kraemer | Cidade | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Obras devem ter início a partir de 2021Foto: ArquivoJM

Com capacidade para receber até 200 mil passageiros por ano, o aeroporto comandante Gustavo Kraemer de Bagé deve receber várias melhorias após a assinatura do contrato de concessão, que deve acontecer a partir de setembro deste ano. O terminal foi adquirido pelo  Grupo CCR, que venceu o leilão de licitação dos Blocos Sul e Central, na 6ª Rodada de Concessões Aeroportuárias da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), realizado no inicio de abril. As melhorias devem iniciar no primeiro trimestre de 2022.

A proposta apresentada pelo Grupo foi de R$ 2,128 bilhões e, para o Bloco Central, com seis aeroportos, a proposta foi de R$ 754 milhões com ágios de, respectivamente, 1.534 % e 9.156% sobre os valores de outorgas mínimas. A CCR, desse modo, passa a ser responsável pela manutenção, exploração e ampliação dos 15 aeroportos pelo prazo de 30 anos.

Segundo informações da Anac, o prazo de transição para a gestão da concessionária vencedora do certame, pode variar de acordo com o porte do aeroporto. No geral, após a assinatura do contrato, a transição integral ocorre, no mínimo, em 125 dias para aeroportos maiores e em 95 dias para aeroportos menores.

A agência salienta que os investimentos e melhorias gerais devem ser executados ao longo do andamento da Fase I-B por todos os aeroportos. E devem ser realizadas adequações de infraestrutura necessárias para que o aeroporto esteja habilitado a operar, no mínimo, com uma pista de aproximação de não-precisão, sem restrição, noturno e diurno, aeronaves código 3C, em até 36 meses após a data de eficácia do contrato. Também deve ser adequada a capacidade de processamento do pátio de aeronaves e a capacidade de processamento de passageiros e bagagens no aeroporto, incluindo terminal de passageiros, estacionamento de veículos, vias terrestres associadas e outras infraestruturas de apoio.

 A Anac ressalta, ainda, que os investimentos que serão feitos por meio de obras e melhorias – conforme o nível de serviço estipulado – por aeroporto que estão descritos no Plano de Exploração Aeroportuária (PEA). Os valores estimados para esses investimentos são projeções feitas pelo Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) e não são vinculantes aos contratos de concessão.

Terminal de Bagé

O Aeroporto de Bagé é alfandegado e habilitado a receber voos internacionais no transporte de passageiros. Movimenta, anualmente, em média, cerca de 1,8 mil passageiros, em mais de 380 voos de aeronaves procedentes do Uruguai e da Argentina. Além disso, o aeroporto recebe voos diários de serviços bancários, táxis aéreos, aeronaves particulares e jatos executivos, que ligam Bagé aos municípios vizinhos, como Aceguá, Candiota, Dom Pedrito, Hulha Negra, Lavras do Sul, Pinheiro Machado e Santana do Livramento.

A história da aviação bajeense teve início em 5 de julho de 1946, quando foi inaugurado um terminal de passageiros em madeira na cidade. Alguns anos mais tarde, em 1953, foi construída uma nova estrutura, dessa vez em concreto. Já o atual terminal de passageiros foi inaugurado em março de 1974, passando a ser administrado pela Infraero em 1980.

Localizado a apenas 60 km da fronteira do Brasil com o Uruguai e a 380 km da capital gaúcha, Porto Alegre, o terminal atende a operações da aviação geral, taxis aéreos, executiva e militar. O nome oficial do Aeroporto de Bagé, Gustavo Kraemer, foi dado em homenagem ao fundador da extinta companhia aérea Sociedade Anônima Viação Aérea Gaúcha (SAVAG). Em sua maioria, os usuários do aeroporto são técnicos, pesquisadores e empresários do agronegócio, que atuam nos ramos de criação de cavalos puro-sangue inglês (PSI), árabe e crioulo; como também de gado de raças nobres; na ovinocultura; fruticultura; olivicultura; vitivinicultura, celulose e geração térmica de energia.

Novo administrador

O Grupo CCR foi fundado em 1999 e é uma das cinco maiores companhias de gestão de mobilidade da América Latina, atuando em concessões de infraestrutura em cinco países e também em diversas capitais brasileiras. Responsável pela governança e manutenção de 3.955 quilômetros de rodovias em seis estados, o Grupo CCR também administra aeroportos no Brasil e no exterior, além de serviços de transporte de passageiros em metrô, VLT e barcas, transportando mais de 1,7 milhão de passageiros ao dia.

Galeria de Imagens
Leia também em Cidade
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

plantao@jornalminuano.online
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

comercial@jornalminuano.online
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

central@jornalminuano.online