MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Cidade

Aumenta a procura por atendimentos relacionados à saúde mental durante a pandemia

Em 01/05/2021 às 10:30h
Jaqueline Muza

por Jaqueline Muza

Aumenta a procura por atendimentos relacionados à saúde mental durante a pandemia | Cidade | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Foto: ArquivoJM

Centros de Atenção Psicossocial (Caps) que funcionam em Bagé registraram um aumento na procura por atendimentos relacionados à saúde mental durante a pandemia. Os principais transtornos foram a ansiedade e depressão, mas também há registros de tentativas de suicídio, ideação suicida, automutilação e uso intensificado de crack com álcool.

De acordo com a coordenadora dos Caps em Bagé, Carla Finger, os números não foram quantificados, mas ela relata que, em relação aos atendimentos, o que se tem percebido é o aumento de moradores de rua ainda mais crescente durante a pandemia. No Caps Álcool e Drogas, por exemplo, elevou a procura por atendimento de usuários de crack intensificado com álcool e, inclusive, da procura de tratamento para tabagismo. “No meio dos relatos, entre acolhidas e psicoterapia, os pacientes atribuem a pandemia ao aumento do uso”, comenta.

No Caps Infantil, o atendimento psicológico durante a pandemia também foi intensificado, principalmente nos últimos três meses. Segundo Carla, os principais problemas são as tentativas de suicídio, ideação suicida, risco, automutilação, crises de ansiedade com grande aumento da procura  de adolescentes e familiares. Já no Caps II, a média diária de novos atendimentos é de seis pessoas.

Segundo a coordenadora, os pacientes chegam de forma espontânea ou encaminhados por alguma Estratégia de Saúde da Família (ESF) com crises de ansiedade ou depressão. O Centro também atende pessoas com esquizofrenia,  bipolaridade e algumas ideações suicidas. “Entre 100 pacientes que são atendidos no mêsm cerca de três casos tem ideação suicida, esse percentual é baixo pelo número de atendimentos”, analisa.

Galeria de Imagens
Leia também em Cidade
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

plantao@jornalminuano.online
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

comercial@jornalminuano.online
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

central@jornalminuano.online