MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

COVID-19

Professores da rede privada começarão a ser vacinados na próxima semana

Em 01/05/2021 às 07:40h
Yuri Cougo Dias

por Yuri Cougo Dias

Professores da rede privada começarão a ser vacinados na próxima semana | COVID-19 | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Imunização foi estabelecida após mudança nas regras do ensino presencial | Foto: Tiago Rolim de Moura

A Secretaria Municipal de Saúde e Atenção à Pessoa com Deficiência anunciou que a vacinação dos professores e funcionários da rede privada de ensino iniciará na próxima semana, para que, até quarta-feira, dia 5, os estabelecimentos entreguem a listagem com o nome dos colaboradores. Num primeiro momento, serão imunizados somente os profissionais da Educação Infantil.

Neste sábado (1º/05), ocorre a vacinação das pessoas com comorbidades, na faixa etária de 55 a 59 anos. Com a comprovação da doença por meio de laudo médico ou receita, em nome do portador que deve apresentar documento de identificação com foto, o paciente pode se dirigir ao Centro Municipal de Vacinação São Pedro e aos Centros de Referência Arvorezinha, Floresta, Castro Alves, CAIC e Centro Social Urbano (CSU). Acontecerá, também, um drive-trhu no Centro Administrativo. Todos os postos funcionarão das 9h às 16h.

Além das patologias listadas pelo Ministério da Saúde, serão vacinadas pessoas com Síndrome de Down a partir dos 18 anos - que já iniciou anteriormente em Bagé -, pacientes renais crônicos em tratamento dialítico (hemodiálise), gestantes e puérperas de alto risco e pacientes com deficiência permanente que estejam recebendo benefício continuado a partir dos 18 anos.

Segunda dose da Coronavac

Em relação a segundo dose da vacina Coronavac, a Saúde destaca que permanece sem estoque. A previsão do Governo do Estado é de que ainda não seja possível normalizar a aplicação das segundas doses de Coronavac, pois as que foram recebidas não serão suficientes para as mais de 260 mil pessoas que aguardam a segunda etapa de vacinação no Rio Grande do Sul.

Aulas presenciais da rede pública

Durante live realizada na noite de quinta-feira, dia 29, o prefeito em exercício, Mário Mena Kalil, anunciou que as atividades escolares no município passaram por revisão após a decisão do governador, Eduardo Leite, de retomar as aulas presenciais de forma gradativa no Estado. A decisão foi tomada em reunião entre os representantes da gestão municipal e de todas as esferas de educação - municipal, estadual e particulares, além do Conselho Municipal de Educação.

O decreto municipal, que entrou em vigor, mantém a suspensão das aulas presenciais da rede pública - municipal e estadual - e de Ensino Superior no município. "Estamos preparando o retorno às aulas e, neste momento, ainda não estamos em condições de fazer esse retorno com segurança", declarou Mena.

Já as escolas da rede particular tiveram a retomada das atividades presenciais liberadas para Educação Infantil. Já o Ensino Fundamental e Médio, da rede privada, devem adotar o sistema híbrido, que combina a aprendizagem presencial e remota.

Os cursos livres atuantes no município - profissionalizante, de línguas, preparatório, entre outros - também tiveram a retomada das aulas presenciais autorizadas pelo município. Contudo, as instituições de ensino devem estar em dia com o plano de contingência junto ao Comitê de Operações de Emergência - COE, além de manter todos os protocolos de segurança.

De acordo com Mena, a segurança das atividades presenciais será monitorada pela Secretaria de Saúde, através da Vigilância Epidemiológica. Em caso de contaminação de professor ou funcionário, as aulas poderão ser suspensas para análise do cenário.

Durante a live, a gestão disponibilizou um formulário para que a comunidade pudesse participar da decisão sobre as escolas da rede pública. Ao final do período de votação, 93% dos votantes – cerca de 1,8 mil bajeenses – apontaram que os professores devem ser vacinados prioritariamente para que as aulas presenciais sejam retomadas de forma gradual.

Lista de comorbidades abrangidas neste sábado

* Algumas definições envolvem conceitos técnicos que podem ser esclarecidos diretamente com seu médico

    1. Diabetes: pessoas com diabetes mellitus 

    2. Pneumopatias crônicas graves: inclui doença pulmonar obstrutiva crônica, fibrose cística, fibroses pulmonares, pneumoconioses, displasia broncopulmonar e asma grave (uso recorrente de corticoides sistêmicos ou internação prévia por crise asmática). 

    3. Hipertensão Arterial Resistente (HAR): quando a pressão arterial permanece acima das metas recomendadas com o uso de três ou mais anti-hipertensivos de diferentes classes, em doses máximas preconizadas e toleradas, administradas com frequência, dosagem apropriada e comprovada adesão ou pressão arterial controlada com uso de quatro ou mais anti-hipertensivos. 

    4. Hipertensão arterial estágio 3: pressão arterial sistólica igual ou maior a 180 e/ou diastólica igual ou superior a 110, independentemente da presença de lesão em órgão-alvo (cérebro, coração, vasos sanguíneos, olhos, rins) ou comorbidade. 

    5. Hipertensão arterial estágios 1 e 2: com lesão em órgão-alvo (cérebro, coração, vasos sanguíneos, olhos, rins) e/ou comorbidade. Pressão sistólica entre 140 e 179 e/ou diastólica entre 90 e 109 na presença de lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade. 

    6. Insuficiência cardíaca: insuficiência com fração de ejeção (capacidade de bombeamento do coração) reduzida, intermediária ou preservada; em estágios B, C ou D, independentemente de classe funcional da New York Heart Association. 

    7. Cor-pulmonale e Hipertensão pulmonar: cor-pulmonale crônico (problema no ventrículo direito que resulta em distúrbio pulmonar), hipertensão pulmonar primária ou secundária. 

    8. Cardiopatia hipertensiva: hipertrofia ventricular esquerda ou dilatação, sobrecarga atrial e ventricular, disfunção diastólica e/ou sistólica, lesões em outros órgãos-alvo (cérebro, coração, vasos sanguíneos, olhos, rins). 

    9. Síndromes coronarianas: síndromes crônicas como Angina Pectoris (estreitamento das artérias que levam sangue ao coração) estável, cardiopatia isquêmica, pós-infarto agudo do miocárdio, entre outras. 

    10. Valvopatias: lesões de válvula cardíaca com repercussão na circulação do sangue, sintomática ou com comprometimento miocárdico. 

    11. Miocardiopatias e pericardiopatias: de quaisquer causas ou fenótipos; pericardite crônica; cardiopatia reumática. 

    12. Doenças da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas: aneurismas, dissecções, hematomas da aorta e demais grandes vasos. 

    13. Arritmias cardíacas: com relevância clínica e/ou cardiopatia associada. 

    14. Cardiopatia congênita no adulto: com repercussão na circulação do sangue, crises hipoxêmicas (pouco oxigenação), insuficiência cardíaca, arritmias, comprometimento miocárdico. 

    15. Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados: portadores de próteses de válvula biológicas ou mecânicas; dispositivos cardíacos implantados (marcapasso, cardiodesfibrilador, ressincronizador, assistência circulatória de média ou longa permanência). 

    16. Doença cerebrovascular: acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico; ataque isquêmico transitório; demência vascular.

    17. Doença renal crônica: estágio 3 ou mais e/ou síndrome nefrótica (conjunto de sinais que caracterizam uma doença renal e evolução crônica). 

    18. Imunossuprimidos: transplantados de órgão sólido ou de medula óssea; pessoas vivendo com HIV; doenças reumáticas imunomediadas sistêmicas em atividade e em uso de dose de prednisona ou equivalente superior a 10 mg ao dia ou recebendo pulsoterapia com corticoide e/ou ciclofosfamida; demais indivíduos em uso de imunossupressores ou com imunodeficiências primárias; pacientes oncológicos que realizaram tratamento quimioterápico ou radioterápico nos últimos seis meses; neoplasias hematológicas. 

    19. Anemia falciforme: todas as pessoas com a doença.

    20. Obesidade mórbida: índice de massa corpórea (IMC) igual ou superior a 40.

    21. Síndrome de down: trissomia do cromossomo 21.

    22. Cirrose hepática: Child-Pugh (tipo de escore de classificação) A, B ou C.

Galeria de Imagens
Leia também em COVID-19
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

plantao@jornalminuano.online
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

comercial@jornalminuano.online
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

central@jornalminuano.online