MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Warning: DOMDocument::loadHTML(): Unexpected end tag : p in Entity, line: 1 in /home/jornalminuano/www/helpers/Contents.php on line 1182

Segurança

MP realiza ato público em Bagé contra a PEC 05

Em 13/10/2021 às 14:41h
Rochele Barbosa

por Rochele Barbosa

MP realiza ato público em Bagé contra a PEC 05 | Segurança | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Tiago Rolim de Moura

Os Ministérios Públicos de todo o Brasil realizaram ato público simultâneo, nesta quarta-feira, dia 13, às 13h30, contra a Proposta de Emenda Constitucional 05/2021. Em vias de ser votada pela Câmara dos Deputados, a já nominada PEC da Vingança altera o formato do Ministério Público brasileiro.

No Rio Grande do Sul, as mobilizações foram realizadas em frente às Torres, na Capital, e de Promotorias de Justiça do Interior, concomitantemente. Com o apoio da Associação do Ministério Público (AMP) e da Fundação Escola Superior do Ministério Público (FMP), estes atos têm o intuito de mostrar para a sociedade, para a imprensa e, especialmente, para os parlamentares federais, o dano que a aprovação causará à cidadania, ao combate à corrupção e à criminalidade em geral.

Em Bagé, o ato aconteceu em frente à sede do Ministério Público Estadual, ao lado do Fórum da Comarca de Bagé. O promotor de Justiça Frederico Carlos Lang ressaltou que a atuação do Ministério Público, muitas vezes, contraria interesses de pessoas poderosas. “Essa PEC, chamada de PEC da Vingança, pretende intimidar os Promotores de Justiça, retirando a independência funcional dos membros do Ministério Público. Na prática, a atuação de um Promotor poderá ser revisada por pessoas de fora da instituição, muitas delas indicadas por políticos. Evidente que gerará impunidade e dificultará o combate à corrupção e à criminalidade, pondo em risco a defesa da sociedade”, ressaltou Frederico Carlos Lang.

 

 

Galeria de Imagens
Leia também em Segurança
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

jornal@minuano.urcamp.edu.br
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

jornal@minuano.urcamp.edu.br
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

jornal@minuano.urcamp.edu.br