MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Esportes

Após passagem pelo vôlei de Kosovo, bajeense se recupera de lesão e aguarda novo acerto

Em 05/07/2022 às 19:30h
Yuri Cougo Dias

por Yuri Cougo Dias

Após passagem pelo vôlei de Kosovo, bajeense se recupera de lesão e aguarda novo acerto | Esportes | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Atleta está no município de Sorriso desde um ano de idade - Foto: Divulgação

Nascido em Bagé, Olavo Soares Veiga de Quadros, de 23 anos, reside desde um ano de idade em Sorriso, no Mato Grosso. Por lá, se desenvolveu no esporte e hoje é um atleta profissional de vôlei. Atuando como ponteiro/oposto, pratica o esporte desde os 14 anos, tendo iniciado no Centro de Educação Básica São José e com passagens por Cuiabá, São Paulo e Uberlândia. O detalhe é que, em 2022, teve uma passagem pelo KV Ferizaj, da liga nacional de Kosovo, país do leste Europeu que se tornou independente da Sérvia desde 2008.

Em virtude de uma grave lesão, o atleta retornou para casa, em Sorriso, e tem focado no tratamento. Porém, em meio disso, está projetando o futuro, a fim de retornar às competições em 2023. Nisso, poderá vir a fechar com algum clube brasileiro, ou, até mesmo, europeu, levando em conta que já teve essa primeira experiência.

Em relação à trajetória no vôlei, o bajeense se destacou no Praia Clube/Uberlândia, ao jogar a Superliga C. Foi assim que atraiu o interesse da equipe de Kosovo. “Eu fiz bons jogos na Superliga C, e com isso eles me viram e gostaram do jeito que eu jogava, e fizeram o contato. Foi uma experiência muito boa, é algo que todo jogador sonha e conseguir isso foi algo muito bom, tanto profissional quanto pessoal”, salienta.

O jogador também passou um período da vida em Porto Alegre. Quando estava em solo gaúcho, afirma que conseguia vir a Bagé. “Agora, faz um tempo que não vou, mas pretendo ir novamente. Só tenho a agradecer a todos os times e técnicos que eu passei e a minha família. E dizer para nunca desistirem e sempre correrem atrás dos seus sonhos”, finaliza.

Galeria de Imagens
Leia também em Esportes
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 99971-9480

jornal@minuano.urcamp.edu.br
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

jornal@minuano.urcamp.edu.br
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

jornal@minuano.urcamp.edu.br