MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Cidade

Terceira redução seguida da gasolina já pode ser sentida nas bombas

Em 04/08/2022 às 09:30h
Melissa Louçan

por Melissa Louçan

Terceira redução seguida da gasolina já pode ser sentida nas bombas | Cidade | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Nova queda equiparou o valor ao mesmo praticado entre julho e agosto de 2021 Foto: Tiago Rolim de Moura

Na última semana, a Petrobras anunciou uma nova redução, de R$ 0,15, na venda do litro do combustível às distribuidoras. O impacto da redução, nos postos de combustíveis, foi, em média, de R$ 0,11 por litro. Contudo, o reflexo nas bombas só começou a ser sentido agora, em Bagé. Somado às reduções já aplicadas pela Petrobras no último mês, o valor do litro alcançou o mesmo aplicado entre julho e agosto do ano passado na cidade.

O preço médio de venda da gasolina para as distribuidoras passou de R$ 3,86 para R$ 3,71. Considerando a mistura obrigatória de 73% de gasolina A e 27% de etanol anidro para a composição da gasolina comercializada nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor passou de R$ 2,81, em média, para R$ 2,70 a cada litro vendido na bomba. Esta é a terceira redução de valores nos últimos dois meses: a primeira diminuição foi de 4,93% e a segunda de 3,88%. Vale lembrar que antes das reduções, o valor do litro da gasolina chegou a bater R$ 8 em junho.

Nas pesquisas realizadas pelo Jornal MINUANO, na manhã de terça-feira, a gasolina normal teve valores encontrados entre R$ 6,34 e R$ 6,16 - mas o valor inferior a R$ 6 também foi encontrado em alguns estabelecimentos que utilizam programas de descontos através de aplicativos próprios.

Vale destacar que na semana anterior, entre 24 e 30 de julho, a Agência Nacional do Petróleo (ANP) realizou o levantamento periódico do valor do litro do combustível. O preço médio encontrado foi de R$ 6,44, enquanto o mínimo foi de R$ 6,19 e o máximo de R$ 6,68. A pesquisa da ANP indicou, também,  que o valor médio do litro do combustível no país estava em R$ 5,74. Este trabalho de pesquisa semanal é realizado por uma empresa terceirizada, à serviço da agência, que produz relatórios a partir da análise de valores de mais de mais de 5,5 mil postos no país.

Galeria de Imagens
Leia também em Cidade
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 99971-9480

jornal@minuano.urcamp.edu.br
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

jornal@minuano.urcamp.edu.br
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

jornal@minuano.urcamp.edu.br