ANO: 25 | Nº: 6487
05/04/2017 Cidade

Comitê da bacia hidrográfica do Rio Camaquã é contra instalação de mineração

Foto: Divulgação

Integrantes devem formular documento nos próximos dias
Integrantes devem formular documento nos próximos dias

Após análise de documentos apresentados pela empresa Votorantim Metais, que pretende explorar chumbo, zinco e cobre em Caçapava do Sul, às margens do Rio Camaquã, o Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Rio Camaquã se posicionou contra o empreendimento. A decisão foi tomada na 54ª reunião ordinária, que aconteceu na última semana, na Câmara de Vereadores de Santana da Boa Vista.  

De acordo com o secretário executivo do comitê, Rogério Silva, durante o encontro os participantes ouviram a manifestação da Comissão Permanente de Assessoramento (CPA), e a seguir votaram, por unanimidade, contra o projeto de mineração no Alto Camaquã.
Conforme Silva, em fevereiro deste ano, a Votorantim apresentou um relatório ao comitê, saneando dúvidas sobre o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) do Projeto Caçapava do Sul, principalmente quanto à utilização dos recursos hídricos do Rio Camaquã e às atividades de mineração. "Após a análise, deliberamos contra o projeto", disse.
Segundo o secretário, a partir da deliberação, será formulado um documento oficial que deve ser encaminhado para a Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) e órgãos oficiais. "Marcamos nossa posição, mas a decisão á da fundação", relata.
O encontro contou com a participação dos representantes das entidades componentes do comitê, autoridades municipais, regionais e estaduais, ambientalistas e professores universitários.


 

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...