ANO: 25 | Nº: 6278
01/06/2017 Cidade

Transtorno do Espectro Autista é tema de fórum em Bagé

Foto: Antônio Rocha

Primeiro encontro aconteceu, ontem, na EMEI Marianinha Lopes
Primeiro encontro aconteceu, ontem, na EMEI Marianinha Lopes

O primeiro encontro do Fórum de Intervenção Precoce no Trabalho com Crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA) aconteceu, ontem, em Bagé. O evento, realizado na Escola Municipal de Educação Infantil (EMEI) Marianinha Lopes, é uma parceria entre a Secretaria Municipal de Educação e Formação Profissional, Universidade Federal do Pampa (Unipampa), Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e Universidade do Minho, em Portugal.

O objetivo é buscar alternativas inovadoras para a intervenção com crianças que apresentam o transtorno. Para isso, será desenvolvida uma investigação, por meio de um estudo teórico-prático, formação dos profissionais envolvidos e aplicação dos instrumentos de avaliação, planejamento e intervenção precoce às crianças e famílias.

Em Bagé, a pesquisa será realizada na EMEI Marianinha Lopes, com crianças de 3 a 6 anos diagnosticadas com TEA, famílias e profissionais que as atendem.

Andréia Silveira, do setor de inclusão da secretaria, comenta que o fórum será composto por cinco encontros ao longo de 2017, tendo como público-alvo cerca de 70 pessoas, entre professores da rede municipal, formadores e integrantes do Grupo de Estudos e Pesquisa em Inclusão e Acessibilidade no Ensino Superior - Inclusive.

Ao longo do ano, mais quatro encontros estão programados, incluindo visita prevista ao Centro de Atendimento ao Autista Dr. Danilo Rolim, em Pelotas. O projeto é coordenado por profissionais das universidades envolvidas.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...