ANO: 26 | Nº: 6542
08/08/2017 Fogo cruzado

Daeb prepara licitação para plano ambiental da barragem

Foto: Divulgação

Sobre a tarifa, Silveira afirma que valor aplicado pela autarquia é o menor no Rio Grande do Sul
Sobre a tarifa, Silveira afirma que valor aplicado pela autarquia é o menor no Rio Grande do Sul

Durante sessão especial, na Câmara de Vereadores, ontem, o diretor geral do Departamento de Água, Arroios e Esgoto de Bagé (Daeb), Volmir Silveira, adiantou que a autarquia prepara um processo licitatório para a contratação da empresa que irá realizar o Plano Básico Ambiental da Barragem da Arvorezinha. O edital deve ser lançado até o final da semana, com previsão de conclusão em 90 dias. O procedimento integra a segunda etapa do processo de retomada da obra, que também contempla o projeto executivo.
Silveira destacou, aos parlamentares, que os projetos devem ser aprovados junto ao Ministério da Integração. “Pretendemos ter esta aprovação ainda este ano”, disse. A autarquia trabalha com a perspectiva de lançar a licitação para a obra da barragem, propriamente dita, no início de 2018. Neste cenário, a ordem de início pode ser formalizada no primeiro quadrimestre do próximo ano. “Se tudo der certo, e se não houver nenhuma interrupção, a construção pode ser concluída no final de 2019”, pontuou, ao salientar que a data representa apenas uma estimativa.
Por meio de uma alteração no convênio que dispõe sobre a obra, formalizada pela Secretaria de Infraestrutura Hídrica, o Daeb integra a lista de executores. Na prática, a autarquia assumiu a função de realizar as novas licitações relacionadas ao empreendimento. A articulação pela retomada da obra, interrompida entre 2013 e 2016, por um embargo judicial, iniciou na gestão de Divaldo Lara, do PTB, com a formalização de um pedido de estudo, junto à Fundação de Ciência e Tecnologia (Cientec). Silveira destacou, ontem, que agora será necessário reavaliar os custos. “Quando a construção iniciou, os valores eram bem diferentes”, avaliou.


Prestação de contas

Ainda durante a sessão, Silveira salientou as mudanças realizadas na Estação de Tratamento de Água (ETA), como a informatização do banco de dados e recomposição do sistema de cloração, e revelou a intenção de construir uma nova estrutura. Em seu pronunciamento, detalhou melhorias na rede de distribuição de água. No total, foram substituídos mais de 1.400 metros de rede em pontos críticos, como na ponte da Avenida Emílio Guilain.
Sobre o esgoto, o diretor do Daeb explicou o andamento da obra de esgotamento sanitário nos bairros Alcides Almeida e Mingote Paiva e da obra de saneamento que abrange uma Estação de Tratamento de Esgoto central, a Estação Elevatória de Esgoto e coletor tronco. O gestor apontou todo o esforço da municipalidade para finalizar estas obras, a fim de que Bagé alcance 80% de esgoto coletado e 59% tratado.
Em relação à drenagem pluvial, que agora faz parte da competência do Daeb, Silveira afirmou que nestes primeiros sete meses, o departamento implantou mais de dois quilômetros de rede. Ele também lembrou da criação, neste ano, do Programa de Combate a Alagamentos, que busca mapear pontos críticos de enchentes.


Tarifa

O diretor falou sobre o modo de cobrança da tarifa, frisando que o Daeb está cumprindo a lei municipal aprovada no ano passado. Silveira classificou como ‘um anseio da comunidade por uma cobrança mais justa’, destacando as ações realizadas para implantar a mudança, desde a adequação de 13 mil hidrômetros até a ampliação do espaço do atendimento ao público.
O gestor apresentou, aos vereadores, a proposta de modernização do sistema comercial, através de leitura informatizada dos hidrômetros, com impressão simultânea da fatura, integrando a gestão comercial ao operacional. O edital já foi publicado e a data do certame licitatório está marcada para o dia 31 de agosto.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...