ANO: 25 | Nº: 6313
17/10/2017 Cidade

Arquivo Público divulga programação do primeiro Encontro Rio-Grandense de História Militar

Foto: Tiago Rolim de Moura

Lemieszek conta que metade das vagas já foram preenchidas
Lemieszek conta que metade das vagas já foram preenchidas

Visando apresentar um novo olhar sobre a história do Exército Brasileiro, o primeiro Encontro Rio-Grandense de História Militar (ERGHM) acontecerá nos dias 30 e 31 outubro e 1º de novembro, no salão nobre da Prefeitura de Bagé.

O seminário é realizado pelo Arquivo Público Municipal Tarcísio Taborda em parceria com a Universidade Federal do Pampa (Unipampa), com o Comando da 3ª Brigada de Cavalaria Mecanizada (3ª Bda C Mec) e com a Academia de História Militar Terrestre do Brasil.
Segundo o diretor do Arquivo Público Municipal Tarcísio Taborda, Cláudio de Leão Lemieszek, que é membro da comissão de organizadores, o evento sairá do padrão convencional de palestras e seminários sobre o assunto, abordando questões sociais, econômicas e estratégicas dos períodos Colonial, Imperial e Brasil República.
O período de inscrições já está aberto. Lemieszek avisa que os interessados devem se apressar, pois o salão nobre da prefeitura só suporta 120 pessoas e metade das vagas já foram preenchidas. As inscrições podem ser feitas gratuitamente. 


Circuito de palestras
O encontro iniciará no dia 30, às 18h, com a palestra do professor da Universidade Estadual de Londrina (UEL), doutor José Miguel Arias Neto, que falará sobre as Dimensões Contemporâneas da História Militar, porém o credenciamento começa a partir das 17h.
Em seguida, às 19h30min, o professor doutor Luís Carlos Tau Golin, da Universidade de Passo Fundo (UPF), mediará uma mesa redonda sobre o período colonial, onde o professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), doutor Fábio Kuhn, palestrará sobre “A cartografia histórica da Colônia do Sacramento e Rio Grande de São Pedro sob a perspectiva dos engenheiros portugueses”. Já o coronel Juvêncio Saldanha Lemos falará sobre “A dimensão social da expansão colonial portuguesa na Colônia do Sacramento”.
No dia 31, as atividades começam pela manhã, a partir das 9h, com uma mesa redonda sobre a Guarda Nacional e o Exército Brasileiro no período Imperial, com a participação de professores da Universidade Federal de Santa Maria, mediada pelo coronel José Antônio da Silva Marques, da 3ª Bda C Mec. Nela, o professor doutor André Fértig abordará o tema da Guarda Nacional do Rio Grande do Sul na Guerra do Paraguai e o docente doutor José Iran Ribeiro ministrará palestra sobre as Instituições Armadas do Século 19 no Brasil.
Logo após, haverá uma pausa para o café, que será seguida da volta da temática sobre Brasil Imperial, desta vez com mediação da doutora Maria Medianeira Padoin. O mestre Cosme Serralheiro abordará a formação da Armada Imperial Brasileira nos momentos de tensão (1822-1845). Já o professor Eduardo Müller Cunha, do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul  e Associação de Missões Transculturais Brasileiras (IHGRS/AHMTB), ministrará a palestra sobre “A Atuação de Madame Lynch e a Guerra da Tríplice Aliança".
Pela tarde, as palestras voltam a partir das 14h, com a discussão, mediada pelo doutor Ianko Bett, sobre o "Brasil República", com enfoque nas estratégias do Exército nacional frente os desafios dos séculos 20 e 21. O professor da Universidade de Passo Fundo (UPF), Adelar Heinsfeld, ministrará palestra sobre “Rio Branco: Pacifista ou Militarista - A corrida armamentista com a Argentina no início do século 20”. O docente da Universidade Estadual de Londrina (UEL), doutor José Miguel Arias Neto, focará na temática dos “Novos Documentos sobre a Defesa Nacional: Um projeto para o Século 21”.
Por fim, as palestras serão encerradas pelo debate com mediação da professora Clarice Santiago, onde o docente da IHGRS/AHMTB, Luiz Ernani Giorgis Caminha, falará sobre o "Exército Brasileiro no pós-segunda Guerra Mundial" e o general da 3ª Bda C Mec, José Ricardo Vendramin Nunes, ministrará a palestra com o tema “Estratégias e desafios do Exército Brasileiro no século 21. 


Passeio Cultural
No dia 1º de novembro, o encontro encerra com um passeio cultural, com saída às 8h45min, em frente ao prédio da prefeitura. Guiados pela mestre Elaine Tonini Bastianello e pelo coronel José Antônio da Silva Marques, os participantes passarão por prédios e lugares que fazem parte da história de Bagé, como o Cemitério da Santa Casa de Caridade, o Museu Dom Diogo de Souza e o Forte de Santa Tecla. 

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...