ANO: 25 | Nº: 6236
18/11/2017 Cidade

Zezita Matos retorna a Bagé para ministrar oficina sobre atuação em cinema e teatro

Foto: Antônio Rocha

A simpatia da paraibana Zezita Matos mais novamente conquistou os bajeenses. Pela quarta vez em Bagé, a dama do teatro participou das atividades da nona edição do Festival Internacional de Cinema da Fronteira, na tarde de sexta-feira. Ela ministrou a segunda oficina da programação.
Zezita já havia compartilhado conhecimento com os bajeenses durante a sétima edição, em 2015. Neste ano, o Teatro Santo Antônio, no Centro Histórico Vila de Santa Thereza, foi o local escolhido para a oficina “Do Teatro ao Cinema”, que reuniu cerca de 20 pessoas, a maioria formada por bajeenses interessados em Artes Cênicas e na Sétima Arte.
A atividade visa discutir, com os participantes, aspectos que diferenciam o teatro do cinema. “O projeto deve culminar com a gravação de um curta dos oficineiros, que colocarão em prática tudo que ouviram e aprenderam durante nossa conversa”, afirma.
Com quase seis décadas de palco, ela afirma que o ator está em eterna construção e que cada espetáculo é um novo aprendizado. “Me perguntam se ainda sinto frio na barriga depois de 59 anos de teatro. É claro que eu sinto! Se o ator não sentir essa ansiedade, é porque algo não está certo”, destaca. Sobre a nova estada na Rainha da Fronteira, a homenageada da oitava edição do festival afirmou que gosta muito de estar em Bagé. “Me sinto acolhida. Mesmo viajando um dia inteiro para chegar, é sempre muito gratificante participar e acompanhar os filmes de qualidade que circulam por aqui”, destaca.
Atriz e realizadora audiovisual de Bagé, Berê Borges destacou que sempre participa das oficinas disponíveis no festival. “Estamos longe das grandes cidades, dos polos culturais. Então quando são realizadas essas atividades, não podemos perder a oportunidade de aprender”, avalia. A oficina encerra na tarde deste sábado, durante as atividades do festival.


BOX

Programação

sábado
14h – Encerramento da oficina “Do Teatro ao Cinema”, com Zezita Matos;
15h – Mostra Competitiva de Longas-metragens: Homem Livre (84 min – diretor Álvaro Furloni);
17h – Mostra Competitiva de Longas: Guarnieri (71 min – diretor Francisco Guarnieri/sessão seguida de debate);
20h – Show Kika Simone;
21h – Cerimônia de premiação/homenagem a Cid Nader e Edy Lima;
22h – Show com Frank Jorge e Alexandre Birck;

domingo

15h – Sessão especial: Caminando Juntos (diretor Rodolfo Montero, Espanha);
17h – Sessão especial: Serviçais (52 minutos – diretor Nilton Medeiros, São Tomé e Príncipe);
19h – Sessão especial de encerramento: Antes do Fim (85 minutos – diretor Cristiano Burlan, Brasil);

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...