ANO: 26 | Nº: 9492
14/07/2018 Cidade

A emocionante homenagem à Lia Quintana

Foto: Jéssica Pacheco/EspecialJM

Ao lado da companheira, Isabel Messias, reitora recebeu medalha da Assembleia Legislativa, durante ato solene, no complexo cultural do Museu Dom Diogo de Souza
Ao lado da companheira, Isabel Messias, reitora recebeu medalha da Assembleia Legislativa, durante ato solene, no complexo cultural do Museu Dom Diogo de Souza
Uma noite memorável, cheia de emoções. O ato, que iniciou na Capital Gaúcha, na sala da Presidência da Assembleia Legislativa, ganhou o hall do Complexo Cultural do Museu Dom Diogo na noite do dia posterior. A homenagem de entrega da medalha da 54ª Legislatura trazia consigo muito mais que o reconhecimento pela profissional de destaque que a engenheira Lia Maria Herzer Quintana representa para a sociedade. A comunidade estava à frente da gestora, reitora da Universidade da Região da Campanha (Urcamp), presidente da Fundação Attila Taborda.

Pelas palavras do autor da outorga, deputado Luiz Fernando Mainardi, egresso da instituição de ensino, ver a Urcamp ressurgir era motivo de orgulho e esse era um dos tantos méritos que Lia Quintana estaria colhendo ao ser indicada por ele para receber a medalha. Não somente assim o fez em Porto Alegre, como julgou necessário realizar a mesma solenidade – agora ampliada – entre os colegas e a comunidade bajeense. "Essa medalha é um reconhecimento ao trabalho, à dedicação, à história e à vitória da nossa reitora Lia Quintana. Mas, também, carrego um pouco da emoção de eu ser um filho da Urcamp. Eu vim para Bagé para estudar e foi aqui que eu conheci a Lia. O meu professor Ned Quintana – meu professor de política e sobre problemas de Bagé. A Lia compreendeu que existe uma palavra-chave para os negócios, públicos ou privados, que se chama credibilidade. E é isso que essa nossa querida amiga tem e nos traz como exemplo. A credibilidade de olhar nos olhos de cada um e dizer a verdade. De saber onde tem que fazer os cortes. De saber onde e ter a ousadia de fazê-los", discursou o parlamentar.

A cerimônia

Antes da fala do deputado e da entrega da medalha, quem iniciou o discurso foi o vice-presidente do Corede Camapanha, Fábio Pintos, falando sobre a importância de Lia Quintana no trabalho que desempenham juntos. "Eu sempre tive o prazer e a honra de poder dividir as minhas ideias e o meu ideal de desenvolvimento junto a alguém que, hoje, está sendo provado que é a pessoa certa para gerir esse Conselho, neste momento em que estamos vivendo", mencionou ao se dirigir à homenageada: "Tu conseguiste, implementando princípios modernos de uma verdadeira gestão, fizeste com que a instituição tivesse um salto de qualidade e a resgataste de um caminho que talvez não tivesse volta".

Logo após, o vice-presidente da Fundação Attila Taborda, professor Leonardo Castilho, agradeceu ao deputado pela lembrança à timoneira da Urcamp e discursou no sentido de transmitir o sentimento de todos os colegas da instituição no momento de sua fala. "Nós temos duas histórias. Uma anterior a tua gestão, que, praticamente, todos conhecem, e oito anos de uma gestão que, a cada momento que passa, se vislumbra uma luz. Tudo isso é graças a tua persistência e a tua batalha. Nós te devemos muito mais do que tu pensas; te devemos uma parte da nossa vida. É a tua vontade de lutar, é a tua vontade de crescer. Nós só temos a te agradecer, e que a gente continue sob a tua guia, porque nós temos certeza que nós vamos vislumbrar um futuro muito melhor do que aquele passado que nós temos de lembrança", ressaltou.

Quem deu sequência, de forma emocionada, foi Núbia Juliani, vice-reitora da Urcamp. "Dizer a ti, Mainardi, que todos os deputados soubessem escolher como tu, alguém que faz a diferença. A Lia faz, em todos os setores que ela atua. Obrigada Lia, obrigada a tua família, que, muitas vezes, se priva, mas estão ao teu lado, te dando força. E eu já estou emocionada. Só de olhar para a coragem que ela teve, eu já me emociono", exaltou.

Chrystian Ribeiro, assessor de imprensa da Urcamp e cerimonialista, escreveu o poema Lia Maria, que foi dado de presente, em formato de pergaminho, pelos colegas da Urcamp, ao final da solenidade. O deputado Mainardi fez sua fala e entregou a medalha à reitora, consolidando homenagem de dois dias. A leitura, emocionante, abriu a homenagem da instituição que, após o ato com o deputado, exibiu um vídeo sobre a história de vida de Lia Quintana. Em 17 minutos, colegas, companheira, filhos, primos e amigos descreveram quem é essa mulher de 57 anos que enfrenta as batalhas e que 'não mostra os dentes com facilidade, mas que sai do restaurante com uma marmita extra para entregar ao rapaz que aguardava, com fome, ao lado de fora'.

E foi assim, depois da comoção de todo complexo do Museu, que a palavra, enfim, foi passada para a homenageada da noite, que brincou 'vocês fizeram esse vídeo para me fazer falar'. "O Igor já falou, mas alguns acham que a família tem um modelo. Mas o único modelo é, com a graça de Deus, o amor mora lá em casa. A conquista é nossa. Eu fiz uma promessa. E todos os dias é uma só, que eu coloco os pés no degrau e digo: não me deixa cair em tentação, e é só o que a gente precisa para fazer um bom trabalho", mencionou.

Esclarecimento

Antes de finalizar a sua fala, Lia Quintana esclareceu uma postagem feita nas redes sociais. No dia anterior, o deputado Mainardi exibiu, em sua página, uma arte informando que faria a transmissão ao vivo da entrega da medalha à reitora. Circulou, portanto, a imagem editada com a escrita 'caloteiros'. Lia, que não é de deixar as coisas passarem sem esclarecimento, abordou a afronta. "Pelo que me consta, Mainardi, tu pagaste os salários atrasados das gestões anteriores. Parceladamente, da mesma forma que estamos fazendo, mas tu pagaste. Então, eu não sei de que calote estão falando. E por mais que tivessem me dito para não falar sobre isso, eu resolvi falar por ter ficado extremamente ofendida. Pois, a partir do momento em que uma pessoa se dedica, propõe uma Assembleia para ter uma votação, para ser aprovado na mesa Diretora, e aí recebe aquela ofensa. Mas eu não sei do que eles estão falando. Não sei o que significa caloteiro nesse sentido. Mas isso já acabou", concluiu, sendo aplaudida pelos presentes.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...