ANO: 25 | Nº: 6335
08/12/2018 Fogo cruzado

Aeroporto de Bagé entra na mira do planejamento de concessões do governo Bolsonaro

Foto: Tiago Rolim de Moura

Estrutura é administrada pela Infraero
Estrutura é administrada pela Infraero
O Aeroporto Internacional de Bagé - Comandante Gustavo Kraemer - pode ser transferido para a iniciativa privada em 2020. De acordo com reportagem do Jornal Valor Econômico, veiculada na sexta-feira, o planejamento desenvolvido pela equipe do presidente eleito Jair Bolsonaro, do PSL, estuda a concessão de 44 terminais.
Bagé integraria o denominado bloco Sul, com os aeroportos de Curitiba, Foz do Iguaçu e Londrina - no Paraná -, Joinville e Navegantes - em Santa Catarina -, Uruguaiana e Pelotas - no Rio Grande do Sul. Ainda de acordo com informações do Valor Econômico, o investimento foi estimado em mais de 535 milhões de dólares.
Inserido no Programa de Parcerias de Investimentos, o primeiro leilão pode ocorrer em 2020. Outras duas rodadas estariam previstas para 2021 e 2022. Administrado pela Infraero, o Aeroporto Internacional de Bagé, ainda segundo informações do Valor Econômico, pode ser ofertado no primeiro lote. O modelo ainda é discutido pela equipe de transição do governo.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...