ANO: 25 | Nº: 6310
08/01/2019 Cidade

Aceguá deve receber câmeras de videomonitoramento no lado uruguaio

Foto: Arquivo JM

Aparelhos devem ser instalados em cidades da fronteira
Aparelhos devem ser instalados em cidades da fronteira

A China vai doar, ao Uruguai, cerca de cinco milhões de dólares em câmeras de videomonitoramento para serem implantadas nas cidades de fronteira, entre elas Aceguá. Os equipamentos devem chegar ao país vizinho no final de janeiro, conforme informações do diretor nacional da polícia uruguaia, Mário Layera, em entrevista concedida ao canal de televisão Teledoce.
As câmeras são provenientes de uma doação de empresas chinesas. O país asiático, conforme o governo uruguaio, é o principal cooperador em matéria de doações. No Chuí, já foram instaladas 120 câmeras. A iniciativa partiu do Ministério do Interior, através do ministro Eduardo Bonomi, que realizou uma visita ao país asiático em 2017. Além de Aceguá e Rio Branco, em Cerro Largo, as novas câmeras devem ser instaladas em Rocha, Rivera, Artigas, Salto, Paysandú e Rio Negro.
O alcalde de Aceguá, Ruben Almeida, considera a implantação uma boa iniciativa, mas afirma que, para funcionar, é necessário que haja mais policiamento. Segundo ele, o local conta com número reduzido de policiais, que, muitas vezes, não têm como se locomover dentro do próprio território.
Almeida comenta que o problema de Aceguá é a falta de contingente e avalia que de nada adianta implantar o equipamento se não houver quem cuide. Ainda conforme o Alcalde, outros recursos foram liberados, desde 2014, para a implantação das câmeras, mas até agora nada foi feito. Ele destaca, porém, uma preocupação com o funcionamento do sistema. “Quem vai cuidar o monitoramento? No verão, os policiais vão para o leste cuidar dos turistas”, menciona.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...