ANO: 25 | Nº: 6401
22/02/2019 Cidade

Índice Firjan destaca alto desenvolvimento de serviços de saúde em Bagé

Foto: Arquivo JM

Levantamento com dados de 2016 colocou a Rainha da Fronteira na 533ª posição no País e 101ª no RS
Levantamento com dados de 2016 colocou a Rainha da Fronteira na 533ª posição no País e 101ª no RS

Divulgado nesta semana, pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), a pesquisa mostrou que a Rainha da Fronteira subiu posições nos rankings nacional e estadual em relação ao desenvolvimento municipal. Os dados são relativos ao ano de 2016, quando Bagé alcançou a posição 533º no país e 101º no Rio Grande do Sul, com índice 0.7912. Enquanto isso, em 2015, o município ocupava as posições 612º e 110º nos rankings nacional e estadual, com índice 0.7680.

O Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal relaciona os melhores municípios para se viver no Brasil e serve de base para investidores. O levantamento acompanha, anualmente, o desenvolvimento socioeconômico de todos os mais de cinco mil municípios brasileiros em três áreas de atuação: Emprego e Renda, Educação e Saúde. Criado em 2008, ele é feito, exclusivamente, com base em estatísticas públicas oficiais, disponibilizadas pelos ministérios do Trabalho, Educação e Saúde.

Além do Desenvolvimento Municipal, nos segmentos de Educação e Emprego e Renda, Bagé teve o índice classificado como moderado, com índices de 0.7926 e 0.6914, respectivamente. Já no segmento Saúde, a cidade se destacou com elevado grau de desenvolvimento, com índice 0.8895.

Os dados mostram que os índices da cidade cresceram em todos os segmentos. Em Educação, com 0.7659, e Emprego e Renda, com 0.6513, manteve a classificação moderada, com índices de desenvolvimento médio. Em Saúde, o desenvolvimento foi considerado alto, assim como em 2016, com 0.8868.

Região

Dos municípios da região, o que apresentou melhor colocação no ranking estadual, além de Bagé, foi Aceguá, que passou a ocupar a 293º posição, com IFDM de 0.7166, com desempenho em Educação e Saúde moderados. Já no quesito Emprego e Renda, foi considerado regular.

A Capital do Carvão caiu bastante no índice. Enquanto em 2015 ocupava o 2.494º posição nacional e 367º no Estado, despencou para 2.716º no ranking nacional em 2016 e 396º no levantamento estadual. O Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal de Candiota, segundo os dados de 2016, foi de 0.6751, com destaque para o desenvolvimento na área da Saúde, considerado alto, enquanto Educação foi apontado como moderado e Emprego e Renda como regular.

Hulha Negra vem em último, com a posição 2.803º no ranking nacional e 408º no Estado, com IFDM moderado de 0.6715. O desenvolvimento dos serviços de Saúde foi indicado como alto, enquanto Emprego e Renda se manteve regular, à exemplo dos outros dois municípios do entorno.

 

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...