ANO: 25 | Nº: 6399
27/03/2019 Cidade

Contratos para a construção de linhas de energia resultarão em obras em Bagé e Candiota

Foto: Tiago Rolim de Moura

Trabalhos também preveem novas subestações
Trabalhos também preveem novas subestações
O presidente da República, Jair Bolsonaro, participou, na segunda-feira, da assinatura dos contratos de concessão para a construção de linhas de transmissão no Brasil. Ao todo, serão erguidas 55 linhas, no total, com 7.152 quilômetros de extensão, e 25 subestações com capacidade de transformação de 14.819 megawatts de potência. O prazo das obras varia de 48 a 60 meses e as concessões (de 30 anos) valem a partir da data de assinatura dos contratos.
As concessões para novas linhas de transmissão devem gerar investimentos de cerca de R$ 13,2 bilhões e 28 mil empregos diretos. Bolsonaro comemorou os resultados do leilão realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), em dezembro do ano passado. Os empreendimentos estão localizados em 13 estados: Amazonas, Amapá, Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins. "O leilão, com 16 lotes, atingiu o deságio médio de 46%, o que provocará efeitos para a modicidade tarifária, ou seja, redução no valor da tarifa para o usuário final", afirmou o presidente.

Empreendimentos atingem a região
Entre os empreendimentos que irão contemplar a região, constam os lotes 10 e 13. O primeiro contrato foi assinado pela Sterlite Power. O projeto foi batizado internamente como Pampa, nome que faz referência aos campos e planícies típicos da região sul, e foi escolhido em votação pelos colaboradores da empresa.
O lote prevê a construção de três linhas de transmissão de energia, somando 316 quilômetros (km) de extensão, duas subestações e capacidade de transformação de 1.544 MVA, com Receita Anual Permitida (RAP) de R$ 74.72 milhões e investimento de R$ 777,8 milhões. Com previsão de conclusão para março de 2023, de acordo com o prazo da Aneel, a assinatura do contrato de concessão representa um marco importante na evolução do projeto.
O outro lote da Sterlite Power no Estado, intitulado Vineyards, já se encontra em fase de obras e contempla a construção de 114,4km de linhas de transmissão, a implantação de duas novas subestações e a expansão de quatro subestações nas regiões de Bagé e Lajeado.
O lote 10 do leilão também foi formalizado na solenidade. A obra será realizada pelo Consórcio Chimarrão, que integra as empresas CYMI Construções e Participações S.A. e Brasil Energia Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia. O empreendimento será realizado com oferta de R$ 219,5 milhões, deságio de 42,38% em relação à Receita Anual Permitida (RAP) inicial estabelecida pela Aneel de R$ 380,9 milhões.
O investimento irá contemplar os municípios de Candiota, Pinheiro Machado, Piratini, Canguçu, Amaral Ferrador, Dom Feliciano, São Jerônimo, Camaquã, Cerro Grande do Sul, Barão do Triunfo, Sertão Santana, Mariana Pimentel, Guaíba, Eldorado do Sul, Dois Irmãos, Ivoti, Lindolfo Collor, Capela de Santana, Montenegro, Portão, São Sebastião do Caí, Araricá, Gravataí, Nova Hartz, Novo Hamburgo, Sapiranga, Charqueadas, Triunfo, Nova Santa Rita, Rio Grande, Capão do Leão, Pelotas, Turuçu, São Lourenço do Sul, Cristal, Camaquã, Sentinela do Sul, Barão do Triunfo, Arroio dos Ratos, Santa Vitória do Palmar, Rio Grande, Capão do Leão, Arroio Grande, Guaíba e Porto Alegre.
No caso de Candiota, a empreitada prevista consiste numa linha ligando o município até Guaíba. As obras têm prazo de 48 meses para conclusão, a partir do seu início, e a expectativa de geração de 6.088 empregos diretos. Serão construídos 1.193 quilômetros de linha, com potência de 2.688 MVA.

 

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...