ANO: 25 | Nº: 6381
09/04/2019 Fogo cruzado

Reajuste do vale-alimentação motiva debates no Legislativo

A Câmara deve receber, na quinta-feira, 11, o projeto de lei que formaliza o reajuste do vale-alimentação dos servidores municipais. A proposta do governo federal, apresentada na semana passada, porém, já motiva discussões no Legislativo, por conta do discurso entorno do percentual.
O governo argumenta que, passando de R$ 12,10 para R$ 18,15, a elevação de 50% representaria a maior desde a criação do vale-alimentação. Para o líder do PT, vereador Lélio Lopes (Lelinho), porém, na média, o reajuste não superaria o percentual registrado na gestão anterior.
Lelinho destaca que a administração petista reajustou o vale anualmente, observando que não houve reajuste em 2017 e em 2018. “Se for fazer uma média de todos os anos, chega a casa de 22,05%. Essa é a média dos oito anos dos governos do PT. Se pegar uma média dos três anos do governo Divaldo Lara, não dividindo os 50% em três, mas o valor que alcançaria, por ano, até chegar aos R$ 18,15, a média anual será de 14,50%”, pontuou, ao questionar a afirmação de que o reajuste que será apreciado pelos parlamentares seria o maior da história.
O líder petista e o vereador Antenor Teixeira, do Progressistas, também observaram que a legislação prevê, ainda, uma data base para o reajuste do vale. Lelinho questionou, ainda, o pagamento de retroativos. O posicionamento foi rebatido pelo presidente da Casa, vereador Carlos Adriano Carneiro (Esquerda), do PTB.
O petebista, aliás, classificou a ‘pauta do vale-alimentação’ como ‘uma luta de todos’. “Essa construção se deve muito ao trabalho dos vereadores, por que teremos a apresentação do projeto e todos irão votar. Naturalmente, é uma conquista do funcionalismo público”, reforçou, ao salientar o impacto do reajuste.
Esquerda salientou, entretanto, ‘que é preciso um planejamento’. “Se não aconteceu, ao longo dos dois anos de gestão, é porque lá atrás, na gestão de outros prefeitos, não se tinha planejamento”, reforçou. “E é óbvio que a matemática é uma ciência exata. Estou falando em um gestor que concedeu o maior aumento. Temos, sim, o maior aumento do vale-alimentação de 2,8 mil funcionários em percentual e em valores”, reafirmou.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...