ANO: 25 | Nº: 6312
19/06/2019 Fogo cruzado

Esquerda entrega anteprojeto para Secretária Estadual do Trabalho e Assistência Social

Foto: Lauren Brasil / Especial JM

Divaldo recebeu proposta entregue por Regina e Esquerda
Divaldo recebeu proposta entregue por Regina e Esquerda

Em meio as sessões extraordinárias realizadas, ontem, na Câmara de Vereadores, o presidente do Legislativo, Carlos Adriano Carneiro (Esquerda), do PTB, recebeu a Secretária Estadual do Trabalho e Assistência Social, Regina Becker Fortunati. O petebista apresentou à representante do primeiro escalão do governo do Estado o anteprojeto que cria o programa "Frente de trabalho", que visa proporcionar ocupação, qualificação profissional e renda para trabalhadores desempregados, residentes no município.
Esquerda também acompanhou a secretária em visita ao gabinete do prefeito, Divaldo Lara, do PTB, para realizar a entrega do anteprojeto ao chefe do Executivo. “Esta proposta  cria o programa de incentivo à qualificação profissional e a reinserção no mercado de trabalho de pessoas que fazem parte das estatísticas do expressivo número de três milhões de desempregado no Brasil”, destaca.
Regina também ressalta a importância da iniciativa. “Recebi essa proposta do nosso presidente da Câmara e eu tenho certeza de que é um grande projeto que o nosso prefeito, Divaldo vai saber dá o andamento devido dentro do Executivo municipal”, pontua.
O prefeito adiantou que o anteprojeto pode ser transformado em lei. “Estão aqui a presidência do nosso Carlos Adriano Carneiro, trazendo mais uma proposta para que a prefeitura possa transformar a iniciativa em lei do município com a presença da nossa competente secretária, Regina Becker, que tem a missão de trabalhar uma pauta que é o desenvolvimento através do trabalho no Rio Grande do Sul”, observa.
O programa consistirá na composição de uma frente de trabalho com até 500 trabalhadores desempregados, com admissão de pessoal por tempo determinado para realizar os serviços de limpeza pública, reparos, conservação de áreas verdes, praças, atividades comunitárias junto à população carente e outros serviços afins condizentes à capacitação de cada trabalhador em particular. Os selecionados vão receber uma bolsa auxílio de R$ 600, mais cesta básica para uma disponibilidade de 25h semanais de trabalho, sendo 15h de capacitação.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...