ANO: 25 | Nº: 6335
13/07/2019 Cidade

Cesta básica registra aumento de 7,05%, em junho, em Bagé

Foto: Tiago Rolim de Moura

Quilo do tomate subiu de R$ 6,44, em maio, para R$ 8,76
Quilo do tomate subiu de R$ 6,44, em maio, para R$ 8,76

A pesquisa do custo da cesta de itens básicos, em Bagé, realizada mensalmente por docentes e acadêmicos do curso de Administração da Urcamp apontou oscilação de valores, resultantes, segundo o levantamento, pela instabilidade econômica agravada no País. Os dados tabulados são referentes a junho e mostram que os bajeenses comprometeram R$ 791,03, oscilando em 7,05% de elevação em relação a maio. O estudo aponta valores de 33 itens de alimentação, higiene e limpeza. O grande vilão deste mês foi o tomate, que subiu de R$ 6,44 o quilo para R$ 8,76. Neste período de um mês, nove quilos do produto passaram a custar de R$ 57,98 para R$ 78,91.

Conforme a análise econômica dos professores Rita Luciana Saraiva Jorge e Ricardo Leal Cougo, algumas variações, tanto para mais como para menos, resultaram na elevação. Eles consideraram o processo evolutivo da crise brasileira, que nos últimos três anos passa por estagnação econômica, e apontaram um agravamento a partir de janeiro de 2019 que remete à recessão. “Há uma alta oscilação nos preços e mudanças nas condições do câmbio que afetam fortemente os produtos do consumo básico”, frisa o estudo.

O levantamento do Custo do Cesto de Produtos Básicos de Consumo Popular, no mês de junho, mostrou a tendência do processo de deflação econômica, caracterizado pela falta de dinamismo da economia, onde há uma baixa confiabilidade por parte dos empreendedores o que leva a um ritmo lento no processo de investimentos, afetando diretamente o processo produtivo e a esperada melhora no emprego, produzindo assim um efeito negativo no consumo das famílias.

Entre os itens que tiveram aumento, a carne vermelha que passou de R$ 121,95, por 6,6 quilos, para R$ 123,19. A carne branca oscilou pouco e o consumidor que pagou R$ 55,53, por seis quilos, em maio, gastou R$ R$ 56,61 em junho. Outro item que também registrou aumento foi o pacote do arroz com três quilos, custando R$ 7,91 em maio, para R$ 11,96 em junho. O açúcar também teve um pequeno aumento e o valor de dois quilos do produto subiu de R$ 4,65 para R$ 5,46.

Somente em itens de alimentação, os bajeenses gastaram, em junho, R$ 598,62, enquanto em maio haviam disponibilizado R$ 550,70. Em itens de higiene, investiram R$ 134,9 em maio e o valor chegou a R$ 124,31 em junho; em limpeza, o total foi de R$ 87,51, enquanto, no mês anterior, foi R$ 63,98.

Confrontando com o salário mínimo nacional vigente, a pesquisa destacou que o valor do cesto de produtos básicos, no mês de junho comprometeu 74,04% do montante, ou seja, um percentual considerado muito elevado para os moradores de Bagé.

 

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...