ANO: 26 | Nº: 6526
15/07/2019 Esportes

Guarany: campeão invicto e com a melhor marca de sua história

Foto: Antônio Rocha

Taça foi entregue por dirigentes da FGF
Taça foi entregue por dirigentes da FGF

Torcedor alvirrubro, tu sofrestes nos últimos dois anos. Depois de gritar “é campeão”, em 2016, a história não foi tão feliz no ano seguinte, pela Divisão de Acesso. Mais uma vez, desceu na boca do túnel amargurado com mais um rebaixamento para esta fatídica terceira divisão do futebol gaúcho. Não bastasse isso, você, alvirrubro, via o rival Bagé retornar ao Acesso, com êxito, cheio de ambição. E em 2018, quando tinha tudo para ser o ano do retorno, o Guarany bateu na trave na semifinal, diante de um inferior Farroupilha, com um estádio lotado.
Mas chegou a temporada de 2019, com um discurso esperançoso de renovação de ideias. Uma comissão técnica e um grupo de jogadores totalmente diferentes do que vinha sendo escolhido nos últimos anos. A hora de subir era agora. Afinal, não podia um gigante do futebol gaúcho, com 112 anos de história e que se orgulha por ser o único do interior bicampeão gaúcho, estar adormecido na amarga Terceirona. Então, a responsabilidade de tirar o Guarany desse buraco ficou sob o comando de Vanderson Pereira que, embora tenha sido contestado no meio da trajetória, mostrou seu valor e sua liderança em meio aos índios.
Neste dia 14 de julho de 2019, numa tarde de domingo ensolarada, o Guarany conquistou, pela terceira vez, o título da terceira divisão do futebol gaúcho. Mas o diferencial dessa conquista é que o alvirrubro ergueu o troféu sem ter perdido um único jogo. Sim, foram 16 partidas de invencibilidade. A marca, senhores, é a melhor de sua história numa temporada, superando o retrospecto de 1988, na segunda divisão, de 15 jogos.
Então, torcedor alvirrubro, depois de dois difíceis anos, agora sim, pode abrir um sorriso no rosto e gritar: “é campeão!”. E para ficar mais entusiasmado, lembre que, em 2020, o Índio estará jogando a Divisão de Acesso, disputando, no mínimo, dois clássicos Ba-Gua. E quem não se entusiasma com a famosa “Semana Ba-Gua”? Jogadores, comissão técnica, dirigentes, torcedores, imprensa, enfim, todos que habitam os pagos da Rainha da Fronteira. Então, alvirrubro, prepare seu coração (e cuide dele), pois, muitas coisas ainda estão por vir no futebol bajeense.

A história do título

Embora o empate, matematicamente, garantisse o título para o Guarany, levantar a taça com uma vitória é uma maneira muito mais consistente para vibrar após o apito final. E foi isso que o Guarany buscou desde o pontapé inicial. Porém, mesmo com a vantagem dos 2 a 1, conquistados fora de casa, não podia se esquecer que o Brasil de Farroupilha ainda estava vivo na busca pelo título. E, convenhamos, não foi fácil romper a barreira dos visitantes.
Até pelo nervosismo de confirmar o título invicto diante de um Estádio Antônio Magalhães Rossell cheio, os 90 minutos foram truncados, com lances ríspidos e intensas disputas de bola. Durante a primeira etapa, mais uma vez, o sistema defensivo do Guarany foi eficiente e o goleiro Eder pouco precisou trabalhar. Mas, por outro lado, o alvirrubro bajeense tinha dificuldade de finalizar. Chances efetivas mesmo, na primeira etapa, foram somente duas: uma com Willian Guedes, em chute da intermediária, logo aos quatro minutos, e outra com Robinho, em arremate na entrada da área, aos 25 minutos.
Na segunda etapa, a situação era a mesma. Entretanto, o calor que exalava no Estrela D’Alva deu aquele gás a mais para os jogadores alvirrubros. Esse foi o diferencial para abrir o marcador. Aos 20 minutos, Leandro Rodrigues cruzou, o zagueiro Roger Renan subiu mais alto que todos e estufou as redes, de cabeça, estremecendo as arquibancadas do estádio. Nos minutos seguintes, muita entrega e dedicação para que, após o apito final, todos colocassem para fora o grito de campeão, entalado por um bom tempo na garganta. Final: muita comemoração na beira do gramado e direito a desfile pelas ruas da cidade, no caminhão dos Bombeiros. Guarany, campeão invicto da Terceirona de 2019.

FICHA TÉCNICA
GUARANY 1X0 BRASIL-FA
Terceirona – Final (volta)
Estádio Antônio Magalhães Rossell
Domingo – 14 de julho de 2019

GUARANY – Eder, Igor, Roger (Caio), Diego Rocha e Jaime; Diego Abreu, Baggio, Lucas Trindade (Leandro Rodrigues), Willian Guedes e Robinho; Itamar. Técnico: Vanderson Pereira.
BRASIL – Diego, Dennys (Luisinho), Italo, Darlan e Eduardo; Erick (Taquara), Souza, Hiago, Wellington Santos e Caniggia; Natanael (Kelvin). Técnico: Alê Menezes.
ARBITRAGEM – Érico Andrade, auxiliado por Júlio César Espinola de Freitas e Fabrício Lima Baseggio. Quarto árbitro, Daniel Noronha e delegado, Paulo Ricardo Soller Camacho.
GOL – Roger (Guarany)
AMARELOS – Jaime, Baggio, Itamar e Willian Guedes (Guarany); Italo, Wellington e Eduardo (Brasil)
VERMELHOS – Leandro Rodrigues (Guarany) e Darlan (Brasil)

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...