ANO: 26 | Nº: 6543
02/10/2019 Esportes

Bagé não vencia o Pelotas no Pedra Moura há 11 anos

Foto: Antônio Rocha

Abelhão está na liderança da chave
Abelhão está na liderança da chave
A vitória convincente do Bagé sobre o Pelotas, por 2 a 0, domingo à tarde, no estádio Pedra Moura, ainda está dando o que falar. E isso não é só pelo fato do jalde-negro ter assumido a liderança do grupo A da Copa Seu Verardi e por depender apenas de suas próprias forças para encerrar a fase na ponta da tabela. O resultado também quebrou uma marca que pairava há algum tempo no bairro Menino Deus. Há 11 anos, o Abelhão não superava o Lobão dentro de seus domínios.
A última vez tinha ocorrido em 23 de setembro de 2008. Foi numa vitória por 4 a 3, em jogo válido pela Copinha que, naquele ano, foi denominada de Copa Lupi Martins. De lá para cá, Bagé e Pelotas se enfrentaram no Pedra Moura mais cinco vezes, com três empates e duas vitórias para os pelotenses. Como todos sabem, confrontos que envolvem dupla Ba-Gua com dupla Bra-Pel carregam elementos da tradição dos tempos áureos do futebol interior.
E, além disso, motivam o torcedor e todos que estão envolvidos direta ou indiretamente nas "quatro linhas". Por essa razão, a expectativa é pela engrenagem do Bagé na Copa Seu Verardi que, embora mantenha um discurso cauteloso, percebe, a cada semana, que tem condições de almejar planos maiores no torneio.

Comprometimento do grupo

Responsável por "reger" os 11 que estão dentro de campo, o técnico Rinaldo Lopes Costa (Badico) reconhece a significativa evolução do desempenho da equipe. Inclusive, ressalta que era algo que já tinha manifestado na abertura dos trabalhos. "Sempre falei, desde a pré-temporada, que teríamos condições de ritmo de jogo somente a partir da terceira rodada, pelo pouco tempo que tivemos para trabalhar. Mas o diferencial dos últimos resultados é o comprometimento do grupo. Independente de quem eu colocar para jogar, está dando resposta. Outro fator é que o atletas 'compraram' a minha proposta tática, que deixei bem definida desde o início. No caso, é um time que sabe se defender quando tem a bola e atacar com velocidade. E as cinco substituições que o regulamento permite tem me ajudado, pois, em todas elas, os jogadores que entraram só acrescentaram", avalia.
Com um tabu quebrado, agora resta ao Bagé confirmar a liderança definitiva. Faltam dois jogos. O primeiro é neste domingo, às 15h, em casa, contra o União Harmonia. Depois, no outro final de semana, fecha a primeira fase contra o 12 Horas, no estádio Cristo Rei, em São Leopoldo. E o recado de Badico é claro e direto: "temos que manter o foco, não existe adversário fraco. Nosso objetivo é encerrar a primeira fase com a melhor campanha", conclui.

A sequência

23/09/2008 – Bagé 4x3 Pelotas – Copa Lupi Martins
16/09/2010 – Bagé 0x0 Pelotas - Copa Enio Costamilan
16/10/2013 – Bagé 0x5 Pelotas - Copa da Região Sul-Fronteira
14/09/2017 – Bagé 1x2 Pelotas – Copa Paulo Sant'Ana
30/08/2018 – Bagé 0x0 Pelotas - Copa Wianey Carlet
21/03/2018 – Bagé 1x1 Pelotas - Divisão de Acesso
29/09/2019 – Bagé 2x0 Pelotas – Copa Seu Verardi

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...