ANO: 25 | Nº: 6458
26/11/2019 Cidade

Direção da Santa Casa solicita apoio dos vereadores

Foto: Divulgação

provedor prestou contas da atual gestão
provedor prestou contas da atual gestão
A equipe diretiva da Santa Casa de Caridade de Bagé, composta pelo provedor Jorge Moussa, o administrador hospitalar, Raul Antônio Vallandro, e o gerente administrativo, Aires Prado, participou, ontem, de uma sessão especial, na Câmara de Vereadores de Bagé, para pedir apoio dos parlamentares para conseguir equilibrar as contas da Instituição. O déficit mensal apresentado, conforme o provedor, é de mais de R$ 1,2 milhão mensal.

Moussa salientou que o contrato da instituição com o Estado é de R$ 3,2 milhões mensais e que, desde 2017, o valor significa algo em torno de 70% do orçamento da Santa Casa. O provedor ressaltou que os médicos estão com sete meses de salários atrasados e, se não houver apoio da comunidade e vereadores, há risco de ficar sem o atendimento.

Conforme Vallandro, que tem mais de 20 anos de experiência em gestão hospitalar, atuando por 16 anos na Santa Casa de Caridade de Porto Alegre, a receita do hospital é de R$ 2.950 milhões do contrato com o Estado, R$ 500 mil de convênios e R$ 150 mil de internações particulares, chegando a R$ 3,6 milhões de arrecadação e, também, conta com a receita do cemitério, o que auxilia. Já as despesas, porém, chegam a R$ 5,3 milhões, resultando no déficit mensal de R$ 1,2 milhão.

O provedor pediu que os vereadores solicitem, aos deputados estaduais e federais, apoio com emendas parlamentares para auxiliar a instituição de saúde. A solicitação da sessão especial foi realizada através do vereador Geraldo Saliba, líder da bancada do PTB na Câmara.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...