ANO: 26 | Nº: 6590
19/09/2020 Fogo cruzado

Prefeituras vão receber incentivo para ações de prevenção à Covid-19

Foto: Jornal Minuano

Seis municípios da região devem receber, juntos, pouco mais de R$ 295 mil em incentivo financeiro de custeio para o fortalecimento das equipes e serviços da Atenção Primária à Saúde. Voltados ao cuidado de populações específicas, os valores foram estabelecidos pelo governo federal, em caráter excepcional e temporário, no contexto da emergência em saúde pública de importância nacional decorrente do novo coronavírus (Covid-19).
O Ministério da Saúde liberou R$ 182.600,00 para Bagé, R$ 46.480,00 para Dom Pedrito, R$ 26.560,00 para Candiota, R$ 19.920,00 para Lavras do Sul, R$ 13.280,00 para Hulha Negra e R$ 6.640,00 para Aceguá. Os valores devem ser aplicados na qualificação dos serviços da Atenção Primária à Saúde (APS), reconhecendo o grau de descentralização e capilaridade dos serviços, responsáveis por ordenar os fluxos e contrafluxos de pessoas e informações em toda rede de atenção à saúde.
Portaria publicada pelo Ministério da Saúde considera a Atenção Primária à Saúde 'como nível de atenção capaz de exercer a contenção da transmissibilidade do coronavírus, por meio de estratégias que visem à redução da circulação de pessoas com sintomas leves aos serviços de urgências ou hospitais, o rastreamento e monitoramento dos contatos de casos suspeitos e confirmados de Covid-19, e a identificação de casos graves para encaminhamento aos serviços de urgência e emergência de referência'.
Na prática, os recursos visam o fortalecimento das equipes e serviços no cuidado às populações específicas (população indígena não aldeada; populações dispersas; populações do campo, da floresta e das águas; população ribeirinha; população assentada; população quilombola; população em situação de rua; povo cigano; população circense; população privada de liberdade; adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa; população residente em áreas de comunidades e favela; grupos populacionais que estejam em situação de vulnerabilidade socioeconômica; e demais povos e comunidades tradicionais).
O incentivo financeiro tem a finalidade de apoiar a gestão local na qualificação da identificação precoce, do acompanhamento e monitoramento de populações específicas com síndrome gripal, suspeita ou confirmação de Covid-19, servindo, por exemplo, para a organização dos serviços da Atenção Primária à Saúde (APS) e estruturação do fluxo diferenciado no ambiente interno das Unidades Básicas de Saúde (UBS) para o acolhimento e a identificação de casos de síndrome gripal ou de casos suspeitos ou confirmados de Covid-19, de forma a garantir o acesso seguro.
As prefeituras também poderão realizar a estratificação de risco das pessoas com sintomas de síndrome gripal, com suspeita ou confirmação de Covid-19, conforme protocolos e orientações do Ministério da Saúde, para identificação e atenção aos casos leves e encaminhamento seguro e imediato de casos graves aos serviços especializados de referência.
Com o incentivo também será possível identificar populações específicas e realizar ações estratégicas de prevenção e atenção para minimizar os impactos decorrentes da epidemia causada pelo novo coronavírus, além de ofertar Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para os profissionais de saúde e realizar treinamento para o uso e medidas de segurança.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...