MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Segurança

Bagé registrou mais de mil denúncias de abigeato em cinco anos

Decrab apresentou números de ações de combates aos crimes rurais

Em 03/04/2021 às 08:05h
Rochele Barbosa

por Rochele Barbosa

Bagé registrou mais de mil denúncias de abigeato em cinco anos | Segurança | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Divulgação/Polícia

Bagé foi o segundo município gaúcho com mais denúncias de abigeato entre 2015 e 2020. Os dados da Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes Rurais e Abigeato (Decrab) contabilizaram, ao todo, 1.098 registros ao longo dos cinco anos, algo apenas superado por Santana do Livramento, que atingiu a cifra de 1.346 apontamentos no mesmo período.

A estatística ainda coloca a Rainha da Fronteira em terceiro lugar em número de animais subtraídos de propriedades. Os dados oficiais contabilizam 6.800 exemplares furtados por abigeatários entre 2016 e 2019. Em Livramento, no mesmo período, foi quase o triplo: 18.327.

Conforme o Decreto Estadual n.º 53.701/17, as Decrabs possuem atribuição estadual, atuando em toda a circunscrição do DPI, sempre que identificada a atuação de grupo criminoso organizado. Segundo o relatório do titular da Decrab/Bagé, delegado André de Matos Mendes, as análises não levam em consideração a raça/espécie do animal, mas a totalidade.

Mendes destaca que, nos dez municípios mais afetados com denúncias, com a exceção de Soledade, no período analisado, onde foi registrado queda anual no número de ocorrências. “A título de exemplo, e considerando que não há coincidência entre o local em que sediadas as organizações criminosas e os locais de maior incidência dos delitos, a região Metropolitana, como um todo (Porto Alegre, 1ªDPRM, 2ªDPRM e 3ªDPRM) de 2016 a 2020, registrou 3.340 ocorrências no período”, expôs.

Ao longo da atuação do combate especializado em crimes rurais e abigeato, comparados os dados de 2016 com o ano de 2020, ocorreu a redução da incidência do crime de abigeato em 50,9% no Rio Grande do Sul, conforme dados oficiais da Secretaria de Segurança Pública.

Quanto ao número de animais subtraídos, o delegado destaca que tiveram nos municípios da circunscrição do Departamento de Polícia do Interior, comparados os anos de 2016 e 2019, uma redução de 44%. “De igual modo, nos municípios do Departamento de Polícia Metropolitana, a redução foi ainda maior, representando, no mesmo período, uma redução de 74,2% no número de animais subtraídos”, relatou.

Números de ocorrências de 2015  a 2020:

1º Santana do Livramento- 1.346;

2º Bagé - 1.098;

3º Santa Maria - 960;

4º São Gabriel- 874;

5º Alegrete- 750;

6º Uruguaiana -723;

7º Rio Grande - 710;

8º Santiago - 669;

9º Soledade - 688;

10º Santa Vitória do Palmar - 587;

Número de Animais Subtraídos de 2016 a 2019 (estatística desativada em 2020):

1º Santana do Livramento – 18.327;

2º São Gabriel – 8.769;

3º Bagé – 6.800;

4º Uruguaiana – 6.556;

5º Alegrete – 6.157;

6º Santiago – 5.642;

7º Santa Vitória do Palmar – 5.500;

8ª Rio Grande – 5.469;

9º Herval – 4.033;

10º Dom Pedrito – 3.817.

Número de ocorrências de abigeato:

2016 - 10.478

2017 – 8.054

2018 - 6.329

2019 - 5.591

2020 - 5.139

Galeria de Imagens
Leia também em Segurança
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

plantao@jornalminuano.online
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

comercial@jornalminuano.online
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

central@jornalminuano.online