MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Segurança

Polícia investiga morte de jovem bajeense encontrado dentro de um saco em Porto Alegre

Em 05/04/2021 às 16:15h
Rochele Barbosa

por Rochele Barbosa

Polícia investiga morte de jovem bajeense encontrado dentro de um saco em Porto Alegre | Segurança | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Divulgação/Polícia Civil

Adryãn Juliano Souza Campos, de 19 anos, natural de Bagé, foi encontrado morto dentro de um saco, na tarde de sábado, dia 3, na rua Doutor Campos Velho, no bairro Cristal, em Porto Alegre. Ele residia na capital gaúcha há alguns meses. O jovem vivia em um condomínio nas proximidades do local onde foi achado morto. Um dia antes, ele havia desaparecido. 

O corpo de Adryãn foi encontrado na tarde de sábado, dia 3, quando profissionais do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) limpavam a Rua Doutor Campos Velho, no bairro Cristal. Estava na calçada, nas proximidades da esquina com a Rua Ursa Maior, dentro de um saco para armazenamento de caliça (resíduos de obras).

O jovem acabou identificado por meio das impressões digitais, coletadas pelo Instituto-Geral de Perícias. Ele tinha uma espécie de faixa de tecido, semelhante a um roupão ou quimono, enrolado no pescoço. Uma das suspeitas é que possa ter sido asfixiado, mas a confirmação depende do laudo da necropsia. 

Natural de Bagé, Adryãn também morou em São Borja, na Fronteira Oeste, a cerca de 500 quilômetros da Capital. Mudou-se para Porto Alegre para viver com uma prima. Há cerca de quatro meses, começou a namorar e há um mês foi residir com a namorada em um condomínio. Por volta das 22h de sexta-feira, teria saído do residencial e não retornou.

Segundo o titular da 6ª Delegacia de Homicídios de Porto Alegre, delegado Newton Martins de Souza Filho, o caso ainda é investigado. "Ainda não temos suspeitos. Estamos ouvindo algumas pessoas próximas para descobrir uma possível motivação para o crime", explicou. Finalizando, o delegado ressaltou ao JM que buscava imagens de câmeras que possam ter captado algo referente ao crime.

Galeria de Imagens
Leia também em Segurança
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

plantao@jornalminuano.online
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

comercial@jornalminuano.online
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

central@jornalminuano.online