MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Estado

Inpe registra aumento no número de focos de queimadas no Pampa

Em 12/01/2021 às 00:00h

por Redação JM

Inpe registra aumento no número de focos de queimadas no Pampa | Estado | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Jornal Minuano

O número de focos de incêndio registrados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), no bioma Pampa, em 2020, foi o maior da última década. As queimadas verificadas entre fevereiro e maio alcançaram os maiores patamares de toda a série histórica, iniciada em 1998.

Entre janeiro e dezembro do ano passado, o Inpe registrou 1685 focos de incêndio no Pampa, bioma restrito ao Rio Grande do Sul, em solo brasileiro. O número supera em 265 as ocorrências registradas em 2019, e, dentro da série histórica, só é superado pelos registros de 2003, quando 1798 focos foram contabilizados.

O maior número de queimadas foi registrado em agosto. Foram 380. Em junho, o governo federal havia proibido, por decreto, o emprego de fogo em áreas rurais, por um período de 120 dias. Em setembro, foram contabilizados 88 focos, no Pampa, em outro, o número caiu para 67 e reduziu para 45 em novembro. O menor número de focos foi verificado em janeiro, totalizando 25. Em fevereiro foram contabilizados 77 focos.

O Inpe identificou 176 focos em março, 335 em abril e 309 em maio. Até então, o maior número de focos, em fevereiro (62) e em março (163), haviam sido verificados em 204. O maior número de focos, em abril, havia sido contabilizado em 2009 (169), e o maior número para o mês de maio havia sido verificado em 2006 (175).

O monitoramento de queimadas é feito por imagens de satélites. No comparativo com os outros biomas, o Pampa registou o menor número de focos de incêndio. O Inpe detectou 14504 foco na Caatinga, 17513 na Mata Atlântica, 22116 no Pantanal (o maior da série histórica), 63819 no Cerrado e 103161 na Amazônia.

Galeria de Imagens
Leia também em Estado
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

plantao@jornalminuano.online
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

comercial@jornalminuano.online
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

central@jornalminuano.online